app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Internacional

Mundo

MOTORISTA É MORTO APÓS ATROPELAR SEIS Johannesburgo – Um descuidado motorista matou seis pessoas na África do Sul ao atingir um cortejo fúnebre na noite de  ontem e foi apedrejado até a morte pelas testemunhas do acidente, que ainda tentaram incendiar se

Por | Edição do dia 29/10/2002 - Matéria atualizada em 29/10/2002 às 00h00

MOTORISTA É MORTO APÓS ATROPELAR SEIS Johannesburgo – Um descuidado motorista matou seis pessoas na África do Sul ao atingir um cortejo fúnebre na noite de  ontem e foi apedrejado até a morte pelas testemunhas do acidente, que ainda tentaram incendiar seu corpo, informou a polícia. O motorista bateu sua BMW em alta velocidade no grupo que  acompanhava o funeral na Província de Limpopo, na cidade de Klipgat e, depois, tentou seguir adiante. Quatro pessoas morreram na hora e duas outras morreram ao chegar ao hospital. Cerca de 500 pessoas participaram do apedrejamento. EXPLOSÃO Calcutá – Catorze pessoas, entre as quais algumas  crianças, foram mortas na região leste da Índia quando  uma bomba explodiu acidentalmente, disse a polícia.  O acidente ocorreu na noite de ontem na área de Birbhum, Estado de Bengala Ocidental, onde é comum acontecerem choques violentos entre simpatizantes do partido comunista e integrante da oposição. A explosão aconteceu em Rampur Hat, 200 quilômetros a noroeste da capital de Calcutá. TEMPESTADES Berlim – Tempestades fizeram pelo menos 33 vítimas  no norte da Europa no fim de  semana, destruindo edifícios, arrancando árvores e interrompendo viagens por terra, mar e ar. Dez pessoas morreram na Alemanha, onde os ventos chegaram a 183 Km/h. Uma das vítimas ficou soterrada sob os escombros de sua própria casa. O número de vítimas poderia ser maior se a tempestade não tivesse sido prevista por meteorologistas no fim da semana passada. PRESO HOMEM QUE MATOU BRASILEIRAS Berlim – Após 23 dias de intensa caçada, a polícia alemã prendeu no sábado Ralf Lindernkol, autor do assassinato de  duas irmãs brasileiras na Alemanha. As irmãs Helena D, 35, e Danielle B, 25, eram dançarinas e trabalhavam numa casa de show chamada Bossa Nova, em Dusseldorf. Foram mortas a facadas. O homem assumiu o crime. Ele disse que matou por ciúmes da ex-namorada, uma das vítimas.

Mais matérias
desta edição