app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Al Qaeda tem programa nuclear, diz especialista

Especialistas em segurança acreditam que a Al Qaeda estaria no início de um programa nuclear, apesar de não ter sido achado material nuclear, que poderia estar escondido em algum lugar do Afeganistão, segundo a edição de ontem do jornal “The Washington Ti

Por | Edição do dia 29/10/2002 - Matéria atualizada em 29/10/2002 às 00h00

Especialistas em segurança acreditam que a Al Qaeda estaria no início de um programa nuclear, apesar de não ter sido achado material nuclear, que poderia estar escondido em algum lugar do Afeganistão, segundo a edição de ontem do jornal “The Washington Times”. De acordo com o jornal, que não identifica suas fontes, em túneis próximos a uma ex-base da Al Qaeda em Candahar, no Afeganistão, foi descoberto urânio-238 suficiente para fabricar uma “bomba suja” radiológica, na qual materiais nucleares são combinados com explosivos convencionais para disseminar a contaminação de uma ampla zona. O urânio encontrado em Candahar é, em teoria, apto para uma arma radiológica, nas não para uma bomba de fissão, disseram os especialistas ao “Washington Times”. Rose Gottemoeller, especialista da fundação Carnegie para a paz internacional e subsecretária de Energia durante a administração de Bill Clinton (1993-2001), disse ao jornal que é “provável” que a Al Qaeda tenha comprado alguns materais nucleares, mesmo que rudimentares. Carro-bomba Pelo menos dois policiais morreram e outras quatro pessoas ficaram feridas na explosão ontem de um carro-bomba abandonado por desconhecidos na cidade de Arauca (leste, fronteira com a Venezuela), a poucas horas da visita a esse povoado do presidente Álvaro Uribe, informou uma fonte oficial. De acordo com um informe do prefeito de Arauca, Jorge Cedeño, a explosão do veículo foi registrada às 6h20 (8h20 de Brasília), no setor central da cidade, causando a morte instantânea dos dois policiais. Entre os feridos se acha um menor de idade, que se encontra em estado grave, disse o prefeito. No domingo, ao menos 19 guerrilheiros do ELN (Exército de Libertação Nacional, segunda maior guerrilha da Colômbia) morreram em combates com o Exército na localidade colombiana de Bosconia (880 km a norte de Bogotá, no Departamento de Cesar), informou um porta-voz militar. Os enfrentamentos ocorreram durante uma ofensiva das tropas do batalhão de La Popa, subordinado à 2ª brigada militar, contra a frente Seis de Diciembre, do ELN. O porta-voz não informou se houve baixas nas filas do Exército e disse que as operações continuam em uma vasta zona rural de Bosconia. Na sexta-feira (25), cinco guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) morreram e 12 foram capturados em operações do Exército nas regiões sul e norte da Colômbia. Os rebeldes foram mortos em combates ocorridos domingo na zona rural do município de Tarqui (550 km ao sul do Bogotá), segundo o comando do Exército. Um soldado foi ferido na ação, mas não corre perigo de vida, segundo o comunicado. Em outra operação, 12 rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia foram capturados por fuzileiros navais nos departamentos caribenhos de Bolívar e Sucre, dentro da zona sob controle militar decretada há um mês.

Mais matérias
desta edição