app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Internacional

Iraque aceita resolu��o da ONU e pre�o do petr�leo cai

As recentes declarações de Saddam Hussein de que seu país ‘’levará em consideração’’ uma nova resolução que a ONU venha a adotar sobre o Iraque, desde que a mesma não sirva de pretexto para um ataque norte-americano, fizeram baixar os preços do petróleo n

Por | Edição do dia 05/11/2002 - Matéria atualizada em 05/11/2002 às 00h00

As recentes declarações de Saddam Hussein de que seu país ‘’levará em consideração’’ uma nova resolução que a ONU venha a adotar sobre o Iraque, desde que a mesma não sirva de pretexto para um ataque norte-americano, fizeram baixar os preços do petróleo no mercado internacional nesta segunda-feira. Também a afirmação da Arábia Saudita de que não permitirá que os EUA usem seu território em um conflito contra o Iraque contribui para a queda nas cotações. Em Londres, o barril de petróleo tipo brent para entrega em dezembro estava cotado a US$ 25,28, caindo 0,51% em relação aos US$ 25,41 da sexta-feira. No mercado nova-iorquino, a queda registrada nos preços foi de 0,77%: o barril do petróleo de referência (tipo ‘’light sweet crude’’) fechou em US$ 26,92. Saddam O presidente iraquiano, Saddam Hussein, afirmou ontem que seu país “levará em consideração” uma nova resolução que a ONU venha a adotar sobre o Iraque, desde que a mesma não sirva de pretexto para um ataque norte-americano. “Se for adotada uma resolução que respeite a Carta da ONU, o direito internacional, a soberania, a segurança e a independência do Iraque que não apóie os objetivos belicosos dos Estados Unidos, a levaremos em consideração”, destacou o presidente iraquiano ao se reunir com o líder da extrema-direita austríaca, Joerg Haider, que visita Bagdá. O subsecretário de Estado norte-americano para Temas Políticos, Marc Grossman, pediu hoje que a ONU adote uma resolução “mais dura possível” sobre o Iraque, estimando que será “o melhor meio de evitar um conflito”. Navios Três enormes navios de carga pertencentes às Forças Armadas dos Estados Unidos deixaram o litoral norte-americano nos últimos dias em meio a evidências crescentes de que Washington está reforçando seu poder de fogo para atacar o Iraque. O mais recente preparativo ocorreu quando o porta-aviões USS Constellation saiu de San Diego, na Califórnia, para o Golfo, no último fim de semana. Os navios cargueiros USNS Bellatrix, USNS Bob Hope e o USNS Fisher estão entre os maiores navios de transporte dos militares norte-americanos.

Mais matérias
desta edição