app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Internacional

Tornados deixam saldo de 35 mortos nos EUA

Washington – Tempestades e tornados causaram 35 mortes no leste dos Estados Unidos, 17 delas no Estado do Tennessee, onde 150 pessoas estão desaparecidas, anun ciaram ontem autoridades locais. Cerca de cem pessoas foram feridas. “Registramos atualment

Por | Edição do dia 12/11/2002 - Matéria atualizada em 12/11/2002 às 00h00

Washington – Tempestades e tornados causaram 35 mortes no leste dos Estados Unidos, 17 delas no Estado do Tennessee, onde 150 pessoas estão desaparecidas, anun ciaram ontem autoridades locais. Cerca de cem pessoas foram feridas. “Registramos atualmente 17 mortos e 60 pessoas hospitalizadas, três delas correndo risco de morte”, informou Cecil Whaley, porta-voz da Agência de Emergência do Tennessee. “Cento e cinquenta pessoas ainda estão desaparecidas, principalmente na região dos condados de Anderson e Mossy, que estão muito isoladas, em áreas rurais sem eletricidade e telefone, motivo pelo qual é muito difícil para nós localizar as pessoas”, acrescentou. Autoridades do Alabama reportaram 11 mortos e dezenas de desaparecidos, e Ohio declarou cinco mortes e vários desaparecimentos. “Vimos tornados devastadores no Alabama e Tennessee durante a noite”, disse Mary Hudak, porta-voz da Agência Federal de Emergências (Fema). No Mississippi, um tornado matou uma pessoa, feriu outras 55 e destruiu 60 casas. Na Pensilvânia, uma pessoa morreu, o que eleva o número total de vítimas para 35. A rede de TV CNN informou que um sistema climático turbulento – considerado o pior na formação de tornados nos últimos anos – também afetou o Estado da Georgia. Alerta Fortes precipitações afetavam a região Leste, inclusive a área de Washington D.C., onde um alerta de tornado vigorava ontem, informou o Serviço Nacional de Meteorologia. “O dia ainda não terminou. Nas Carolinas do Norte e do Sul há alertas em vigor e a tormenta continua”, lembrou Hudak. O clima piorou quando uma frente fria de deslocamento lento desde o Canadá e o meio-oeste encontrou-se com o ar quente do Sul dos Estados Unidos, explicaram meteorologistas. O tornado é o mais forte dos fenômenos meteorológicos, menor e mais intenso que os demais tipos de ciclone.

Mais matérias
desta edição