app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Internacional

Ataque a trem mata 57 pessoas e deixa �ndia em alerta m�ximo

Godhra (Índia) – Pelos menos 57 pessoas – incluindo 15  crianças e 25 mulheres – foram  queimadas vivas quando uma  multidão aparentemente formada por muçulmanos ateou  fogo a um trem que levava ativistas hindus no oeste da Índia.  “Eu vi pessoas colocand

Por | Edição do dia 28/02/2002 - Matéria atualizada em 28/02/2002 às 00h00

Godhra (Índia) – Pelos menos 57 pessoas – incluindo 15  crianças e 25 mulheres – foram  queimadas vivas quando uma  multidão aparentemente formada por muçulmanos ateou  fogo a um trem que levava ativistas hindus no oeste da Índia.  “Eu vi pessoas colocando as mãos e a cabeça para fora das janelas tentando escapar. Foi uma cena horrível”, disse Rakesh Kimani, 18, que mora perto do local, enquanto os corpos eram retirados dos destroços na cidade de Godhra. “Ouvi gritos de socorro quando saía de casa. Vi uma imensa bola de fogo”, contou Kimani. Os corpos foram retirados do vagão – quase todos sem condições de identificação – pela polícia e por bombeiros. A polícia fez diversos disparos para tentar deter a multidão. Caso contrário, o trem inteiro teria sido incendiado, segundo um funcionário do governo. Após a retirada do vagão, o restante do trem prosseguiu a viagem. O trem levava ativistas hindus que voltavam de Ayodhya (norte da Índia), onde extremistas hindus, ignorando uma decisão da Justiça, planejam construir um templo no local em que uma mesquita foi destruída em 1992. Autoridades de Godhra, cidade que possui cerca de 300 mil habitantes (40% deles muçulmanos), não informaram quem iniciou o incêndio. Questionado se os responsáveis pelo ataque eram muçulmanos, o chefe de polícia Raju Bhargava disse: “Parece que sim”. Um funcionário do governo que não quis se identificar disse que parte dos passageiros ini-ciou uma briga com vendedores na plataforma quando o trem parou na estação de Godhra, depois que alguns passageiros se recusaram a pagá-los. Quando o trem se preparava para sair da estação de Godhra, 150 Km a sudeste de Ahmadabad (capital comercial do Estado de Gujarat), uma multidão ateou fogo a um vagão, usando diesel e gasolina. “Ao menos 2.000 pessoas cercaram o trem e colocaram fogo nele”, disse Harshad Gilletwalla, um dos ativistas hindus que estavam no trem. Segundo ele, os mortos faziam parte de um grupo de voluntários de Gujarat que foi a Ayodhya para demonstrar seu apoio à construção do templo hindu. Lojas e ônibus foram incendiados e dois homens foram mortos a facadas na Índia, numa aparente reação ao ataque ao trem que levava hindus em Godhra. A polícia do Estado de Gujarat informou que um homem foi esfaqueado na cidade de Baroda e outro na cidade de Anand. “Não conhecemos a identidade das vítimas ainda, mas parece que isso está ligado ao incêndio no trem”, disse um policial.

Mais matérias
desta edição