app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Internacional

Cientistas duvidam do nascimento de clone humano dia 1� de janeiro

Londres – Muitos especialistas mostraram-se céticos quanto ao nascimento, em janeiro de 2003, do primeiro clone humano. O acontecimento foi anunciado anteontem pelo especialista italiano em fertilidade Severino Antinori, que afirma que uma paciente sua da

Por | Edição do dia 28/11/2002 - Matéria atualizada em 28/11/2002 às 00h00

Londres – Muitos especialistas mostraram-se céticos quanto ao nascimento, em janeiro de 2003, do primeiro clone humano. O acontecimento foi anunciado anteontem pelo especialista italiano em fertilidade Severino Antinori, que afirma que uma paciente sua dará à luz um bebê clonado no começo do próximo ano. Cientistas da área duvidam que Antinori ou seus parceiros, cujas identidades não foram divulgadas, tenham o conhecimento necessário para clonar um ser humano. Apesar de terem sido feitos clones de ovelhas, ratos e porcos, nenhum primata passou ainda pelo processo. “Isso é possível, mas duvido muito. É improvável que seja verdade”, disse Anne McLaren, da Universidade Cambridge, Grã-Bretanha. Especialistas do Instituto Roslin, na Escócia, onde foi criada a ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado, disseram que, sem provas, era impossível saber o que Antinori havia feito. A técnica usada para clonar a Dolly, por exemplo, é muito arriscada. Apenas uma pequena porcentagem dos embriões deu ensejo a uma gravidez e houve muitos abortos espontâneos e deformidades. Faltam detalhes Antinori não deu informações sobre como teria realizado a clonagem. O pesquisador conquistou fama cerca de 10 anos atrás quando ajudou uma mulher de 62 anos de idade a dar à luz depois de um tratamento de fertilidade com óvulos doados. Mas poucos detalhes foram revelados a respeito de seu projeto mais recente. “Tudo está caminhando bem. Não houve problemas”, foram suas declarações sobre a gravidez do suposto embrião clonado. Antinori também não ofereceu informações sobre a idade ou a identidade da futura mãe, sobre onde ou quando o embrião foi clonado ou sobre onde ela daria à luz. Antinori apenas disse que o feto era saudável e pesava cerca de 2,5 quilos.

Mais matérias
desta edição