app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Internacional

Israel decreta toque de recolher e confronto continua em Ramallah

Cisjordânia – Ontem de manhã, com a participação de dezenas de tanques, o Exército de Israel decretou toque de recolher  na cidade de Ramallah, um dia  após a ocupação da cidade e  campos de refugiados palestinos  na Cisjordânia por mais de 100  tanques i

Por | Edição do dia 14/03/2002 - Matéria atualizada em 14/03/2002 às 00h00

Cisjordânia – Ontem de manhã, com a participação de dezenas de tanques, o Exército de Israel decretou toque de recolher  na cidade de Ramallah, um dia  após a ocupação da cidade e  campos de refugiados palestinos  na Cisjordânia por mais de 100  tanques israelenses, na maior  operação militar na região desde  que Israel ocupou esses territórios, durante a guerra de 1967. Violentas trocas de disparos entre palestinos armados e soldados israelenses precederam o avanço dos blindados. O confronto de ontem deixou um oficial palestino, um soldado israelense e um fotógrafo italiano mortos. Fuad El Udaily, subchefe local da Força 17, guarda pessoal do líder palestino Iasser Arafat, morreu num tiroteio com soldados israelenses no centro de Ramallah. O fotógrafo italiano Raffaele Ciriello, 42, morreu depois de ser atingido pelos soldados israelenses que dispararam de um tanque próximo da Praça Al Manara. Morte de jornalista Ciriello é o primeiro jornalista estrangeiro que morre desde o começo da segunda Intífada, no final de setembro de 2000. Ele levou seis tiros no peito e morreu antes de ser operado no hospital, para onde foi levado por jovens palestinos, já que as ambulâncias não puderam se aproximar do local da tragédia. O jornalista trabalhou em diversas zonas de guerra, incluindo Serra Leoa, Afeganistão, Ruanda, Líbano e Kosovo. O Ministério das Relações Exteriores da Itália disse que havia pedido para Israel investigar a morte. Um oficial israelense foi morto durante troca de tiros com palestinos, disse o porta-voz do Exército israelense. O tenente Gil Badihi, 21, foi atingido por disparos no momento em que se encontrava em seu tanque, afirmou a fonte. Outros três palestinos, que num primeiro momento foram dados como mortos, ficaram gravemente feridos pelas tropas israelenses.

Mais matérias
desta edição