app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Internacional

Mortos no Afeganist�o podem chegar a 5 mil

Cabul – O número de mortos no grave terremoto que  atingiu, anteontem, o norte do  Afeganistão pode chegar a 4,8  mil, de acordo com as informações divulgadas, ontem, pelas  autoridades locais sob poder da  ONU. A porta-voz do Escritório  de Coordenação d

Por | Edição do dia 27/03/2002 - Matéria atualizada em 27/03/2002 às 00h00

Cabul – O número de mortos no grave terremoto que  atingiu, anteontem, o norte do  Afeganistão pode chegar a 4,8  mil, de acordo com as informações divulgadas, ontem, pelas  autoridades locais sob poder da  ONU. A porta-voz do Escritório  de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) das Nações Unidas, Elizabeth Byrs, afirmou que o tremor – que alcançou uma magnitude de 5,9 a 6,3 na escala Richter – teria causado entre 1,6 mil e 4,8 mil mortos. Até o momento foram localizados 1,8 mil cadáveres nos dois distritos da província de Baghlan, no norte do Afeganistão, mais afetados pelo terremoto, Nahin e Burqa, explicou Byrs à EFE. O tremor principal aconteceu às 19h30 hora local (11h de Brasília) e posteriormente houve vários tremores menores que duraram até a madrugada e que foram sentidos em Cabul, a cerca de 150 quilômetros de distância. Os danos materiais são enormes, com cerca de 4 mil casas destruídas e 10 mil desabrigados. Os dados são da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) já começou a distribuir barracas de campanha e cobertores no distrito de Nahin, mas agora a necessidade mais urgente são os medicamentos, por isso a Unicef já enviou o primeiro comboio com remédios, do Tajiquistão. As forças multinacionais de segurança (ISAF) se mobilizaram e transportaram em um helicóptero uma equipe de especialistas para realizar uma primeira avaliação dos prejuízos.

Mais matérias
desta edição