app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Internacional

Atentado a hotel de Israel faz 19 mortos e 130 feridos

Jerusalém – Um terrorista suicida atacou, ontem, um hotel  em Netanya, cidade ao norte de  Tel Aviv, às margens do Mediterrâneo, deixando pelo menos 19  mortos e 130 feridos – muitos  deles em estado crítico. O grupo  extremista palestino Hamas, por inter

Por | Edição do dia 28/03/2002 - Matéria atualizada em 28/03/2002 às 00h00

Jerusalém – Um terrorista suicida atacou, ontem, um hotel  em Netanya, cidade ao norte de  Tel Aviv, às margens do Mediterrâneo, deixando pelo menos 19  mortos e 130 feridos – muitos  deles em estado crítico. O grupo  extremista palestino Hamas, por intermédio de seu porta-voz Osama Hamdan, assumiu o atentando, dizendo ser uma retaliação à morte de palestinos e à ocupação de seus territórios por tanques e tropas israelenses. Questionado sobre o fato de civis serem alvos das investidas do grupo, Hamdan rebateu afirmando que civis palestinos também estão sendo mortos e que o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sahron, “está redondamente enganado” se pensa que pode subjugar o povo palestino. “O que está acontecendo em nossa terra é pior daquilo que se deu em Nova Iorque (atentado contra o World Trade Center) há seis meses. Por isso estamos defendendo o nosso povos”, disse o porta-voz. O ataque – um dos mais letais desde o início da nova revolta palestina em setembro de 2000 – ocorreu em meio a esforços dos EUA para pôr fim ao conflito entre israelenses e palestinos e no dia em que chefes de Estado da Liga Árabe discutiam, em Beirute, uma proposta de paz da Arábia Saudita para a paz na região. O porta-voz do governo de Israel, Gideon Meir, considerou o ataque um “massacre” e afirmou que as forças israelenses vão responder. Por volta de 20h30 (horário local), um terrorista entrou na sala de jantar do Park Hotel, onde estava sendo realizada uma celebração da Páscoa judaica, e detonou um explosivo que carregava preso a seu corpo. A explosão atingiu também um grupo de turistas que aguardava no corredor autorização para entrar no restaurante. O número exato de vítimas ainda não foi confirmado oficialmente.

Mais matérias
desta edição