app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Mundo

PROTESTO NA VENEZUELA MATA OITO Caracas - Subiu para oito o número de mortos em confrontos entre manifestantes e a polícia de Caracas, capital da Venezuela.  Cerca de 50 pessoas ficaram feridas, vítimas de tiros, bombas de gás lacrimogêneo e pedras lança

Por | Edição do dia 12/04/2002 - Matéria atualizada em 12/04/2002 às 00h00

PROTESTO NA VENEZUELA MATA OITO Caracas - Subiu para oito o número de mortos em confrontos entre manifestantes e a polícia de Caracas, capital da Venezuela.  Cerca de 50 pessoas ficaram feridas, vítimas de tiros, bombas de gás lacrimogêneo e pedras lançadas por guardas nacionais. Entre os mortos está um fotógrafo do “Jornal 2001”, Jorge Tortoza, que foi baleado enquanto cobria a manifestação. Mais de 300 mil pessoas saíram, ontem, às ruas da capital, após três dias de greve geral no país, para exigir a renúncia do presidente Hugo Chávez. EXTRADIÇÃO Belgrado – Tentando evitar um novo período de isolamento  internacional, o Parlamento iugoslavo aprovou, ontem, uma lei  que prevê a extradição de suspeitos de crime de guerra para o  tribunal internacional de Haia,  na Holanda. A câmara baixa do  Parlamento aprovou o projeto com 80 votos contra 39. A lei procura colocar fim à crise detonada pelo fato de o governo iugoslavo não ter atendido até agora a exigência dos EUA de que mais suspeitos de guerra sejam extraditados para Haia até 31 de maio. ABUSO SEXUAL Nova Iorque - Três entre quatro católicos acreditam que os bispos que apenas transferiram padres acusados de abuso sexual e não comunicaram as denúncias às autoridades devem renunciar ao cargo, mostrou, ontem, uma pesquisa. O levantamento de dados foi motivado pelos recentes escândalos de abuso sexual, com a divulgação de casos da década passada. Sessenta e sete por cento dos católicos afirmaram que os padres deviam ter o direito de se casar e um terço disse que a proibição do casamento contribui para o problema do abuso sexual. INCÊNDIO DEIXA 23 MORTOS NAS FILIPINAS Manila - Pelo menos 23 pessoas morreram e 32 ficaram desaparecidas após um incêndio em um “ferryboat” nos mares das Filipinas, segundo o balanço mais recente divulgado pela Guarda  Costeira. Havia mais de 200 pessoas a bordo. A embarcação Maria  Carmella enviou um pedido de socorro às 7 h locais (20 h de ontem no horário de Brasília), quando começou o incêndio no “ferryboat”, que cruzava a ilha de Pagbilao Grande, a sudeste de Manila, obrigando os passageiros a jogar-se ao mar sem salva-vidas. FARC SEQÜESTRAM 12 DEPUTADOS Bogotá - Rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) seqüestraram, ontem, 12 deputados colombianos na cidade de Cali, a terceira maior da Colômbia, depois de entrar na sede da Assembléia Legislativa. Alguns minutos após a ação, fun-cionários da Assembléia informaram que o número de congressistas seqüestrados era de seis, mas o tumulto impediu que o número correto fosse apurado.

Mais matérias
desta edição