app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Internacional

Espanha homenageia v�timas do 11 de mar�o

São Paulo, SP (Agência Folha) - Após 13 dias dos atentados contra trens em Madri, que mataram 190 pessoas e feriram mais de 1.500, o governo espanhol realizou ontem uma solenidade para homenagear as vítimas na catedral de Almudena. A solenidade reuniu

Por | Edição do dia 25/03/2004 - Matéria atualizada em 25/03/2004 às 00h00

São Paulo, SP (Agência Folha) - Após 13 dias dos atentados contra trens em Madri, que mataram 190 pessoas e feriram mais de 1.500, o governo espanhol realizou ontem uma solenidade para homenagear as vítimas na catedral de Almudena. A solenidade reuniu cerca de 1.500 pessoas, entre elas familiares das vítimas, e contou com a presença da família real espanhola, chefes de Estado e de governo de 15 países, representantes de partidos e instituições e representantes de todas as comunidades autônomas da Espanha. O arcebispo de Madri, Antonio María Rouco Varela, conduziu a solenidade, uma missa cantada, da qual participam 27 bispos e arcebispos, que consiste em oficializar o sepultamento das vítimas. A cerimônia foi uma continuação de outros atos de homenagem que aconteceram nas estações atingidas pelos ataques de 11 de março: Atocha, El Pozo e Santa Eugenia -todas na capital espanhola. Justiça Também ontem, o juiz Juan del Olmo determinou que dois dos quatro suspeitos detidos no último fim de semana permaneçam presos. Os marroquinos Rafa Zuher e Naima Oulad Akcha, a única mulher entre os suspeitos, poderão ficar até dois anos na cadeia enquanto a busca por provas prossegue. Dos 11 acusados até agora, cinco foram incriminados por assassinato em massa e participação em grupo terrorista e seis por colaboração, mas somente o espanhol José Manuel Suárez Trashorras admitiu estar envolvido nos atentados.

Mais matérias
desta edição