app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Carmona pede perd�o

Caracas – O empresário Pedro Carmona, que governou a Venezuela por dois dias na semana passada, no lugar do presidente Hugo Chávez, pediu “perdão” ao país pelos erros que cometeu, mas afirmou que não se arrepende de seus atos. “Assumo qualquer falha e peç

Por | Edição do dia 19/04/2002 - Matéria atualizada em 19/04/2002 às 00h00

Caracas – O empresário Pedro Carmona, que governou a Venezuela por dois dias na semana passada, no lugar do presidente Hugo Chávez, pediu “perdão” ao país pelos erros que cometeu, mas afirmou que não se arrepende de seus atos. “Assumo qualquer falha e peço perdão por suas conseqüências”, disse Carmona em entrevista a BBC Brasil. “(Mas) estaria arrependido, caso não tivesse coragem de dar o passo que dei”, acrescentou. Ex-presidente da Fedecamaras, a associação empresarial do país, líder das greves e passeatas contra o governo Chávez, Carmona, de 60 anos, afirmou que não deu um golpe, mas que assumiu o governo durante um “vazio” político e que sua intenção era liderar a transição para um governo democrático. Segundo ele, “os elementos da crise” continuam na Venezuela, e a reconciliação é uma tarefa “complexa”. O empresário negou ter tido contato com representantes do governo americano, antes de assumir o poder. Segundo ele, o governo transitório tinha uma vocação democrática e queria restabelecer rapidamente a ordem constitucional. A nossa intenção era convocar eleições parlamentares em 90 dias, e votar reformas constitucionais, como eleições presidenciais em dois turnos, em 180 dias.

Mais matérias
desta edição