app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Internacional

Palestinos matam suspeitos de ajudar israelenses em Hebron

Hebron – Atiradores palestinos mataram ontem três suspeitos de terem colaborado com o ataque de um helicóptero israelense, que matou na  madrugada dois militantes palestinos. O ataque de Israel ocorreu em Hebron, na Cisjordânia, e foi descrito pelos pal

Por | Edição do dia 24/04/2002 - Matéria atualizada em 24/04/2002 às 00h00

Hebron – Atiradores palestinos mataram ontem três suspeitos de terem colaborado com o ataque de um helicóptero israelense, que matou na  madrugada dois militantes palestinos. O ataque de Israel ocorreu em Hebron, na Cisjordânia, e foi descrito pelos palestinos como assassinato. Os mísseis disparados pelo helicóptero mataram Marwan Zuloum, um comandante local do grupo islâmico Brigada dos Mártires de al-Aqsa, ligado à organização Fatah, de Iasser Arafat. O guarda-costas de Zuloum também morreu no ataque. Revoltados, os palestinos mataram três pessoas que, segundo eles, teriam ajudado os israelenses a organizar a ação. Os acusados teriam fornecido informações ao serviço de inteligência de Israel, que auxiliaram na localização de Zuloum. Um dos corpos foi amarrado e arrastado pelas ruas de Hebron. Palestinos e israelenses reuniram-se ontem para tentar suspender o cerco à basílica e libertar os refugiados instalados no santuário cristão, mas não chegaram a um acordo para acabar com o cerco à igreja da Natividade em Belém (Cisjordânia), sitiada pelo Exército israelense desde 1º de abril. No entanto, uma nova reunião ficou agendada para hoje à tarde, anunciou o chefe dos negociadores palestinos.

Mais matérias
desta edição