app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Internacional

Ataques estendem toque de recolher

A insurgência iraquiana acirrou ainda mais seus ataques para tentar minar as eleições legislativas do próximo domingo. Em resposta, o ministro do Interior do Iraque, Falah al Naqib, estendeu o toque de recolher para tentar barrar ações violentas durante o

Por | Edição do dia 27/01/2005 - Matéria atualizada em 27/01/2005 às 00h00

A insurgência iraquiana acirrou ainda mais seus ataques para tentar minar as eleições legislativas do próximo domingo. Em resposta, o ministro do Interior do Iraque, Falah al Naqib, estendeu o toque de recolher para tentar barrar ações violentas durante o pleito. A partir de amanhã, o tráfego de carros e pessoas fica proibido das 19h às 6h, até terça-feira (1º) – anteriormente, o toque de recolher havia sido anunciado até segunda-feira (31). Durante este período, apenas veículos com identificação oficial terão tráfego livre entre 18 províncias. Os alvos dos ataques antieleitorais dos últimos dois dias foram militares americanos, partidos políticos e escolas que servirão de posto de votação. Ontem, o saldo das ações rebeldes incluía oito iraquianos mortos (entre eles cinco policiais) e um soldado dos Estados Unidos, que teve seu helicóptero atacado no norte do país. Três carros-bomba explodiram na cidade sunita de Riyadh, perto de Kirkuk, a oeste do país, matando sete pessoas. Em Ramadi, que também fica na mesma região, um iraquiano morreu devido a confrontos entre rebeldes e soldados. Ao menos três policiais, dois soldados e dois civis foram mortos nas explosões, segundo a agência de notícias France Presse, que cita como fonte o general Turhan Yusef, chefe da polícia de Kirkuk.

Mais matérias
desta edição