app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

L�der da extrema-direita � assassinado na Holanda

Amsterd㠖 O político de extrema-direita da Holanda Pim Fortuyn morreu, ontem, após ter recebido seis tiros em Amsterdã, capital do país. O atentado ocorre a apenas nove dias das eleições gerais no País. Fortuyn era líder do partido Lijst Fortuyn, que vin

Por | Edição do dia 07/05/2002 - Matéria atualizada em 07/05/2002 às 00h00

Amsterd㠖 O político de extrema-direita da Holanda Pim Fortuyn morreu, ontem, após ter recebido seis tiros em Amsterdã, capital do país. O atentado ocorre a apenas nove dias das eleições gerais no País. Fortuyn era líder do partido Lijst Fortuyn, que vinha mantendo 15% das intenções de voto nas pesquisas. Segundo a polícia, os tiros atingiram o peito e o pescoço do político, quando ele deixava uma estação de rádio em Hilversum, perto de Amsterdã. Pim Fortuyn é homossexual assumido. Suas posições controvertidas sobre imigração provocaram indignação no país. Fortuyn disse que as fronteiras holandesas deveriam ser fechadas para imigrantes e que o islamismo é uma religião atrasada. Cerca de 800 mil muçulmanos, a maioria descendentes de marroquinos e turcos, vivem na Holanda. Eles representam cerca de 5% da população. A maioria dos muçulmanos vive em Amsterdã e Rotterdã. A polícia anunciou no início da noite que o suposto autor do assassinato de Fortuyn foi detido e está sendo interrogado. O porta-voz da polícia se negou a divulgar a identidade do suspeito. “Seus motivos ainda não são conhecidos. A investigação está sendo realizada”, acrescentou. Após o atentado, os partidos políticos holandeses decidiram suspender a campanha para as eleições legislativas do próximo dia 15. O anúncio da suspensão foi feito pelo líder do partido liberal (VVD), Hans Dijkstal, à rede de TV pública NOS. O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, condenou o atentado contra Fortuyn, por meio de um comunicado, e divulgou o cancelamento de sua visita à Holanda, que seria realizada hoje.

Mais matérias
desta edição