app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Mundo

MÃE MATA FILHA EM MÁQUINA DE LAVAR Roma – A italiana Loretta Zen, 31, foi presa, ontem, em Sondrio (norte da Itália) por ter assassinado sua filha, Victoria, de oito meses, colocando-a na máquina de lavar roupas, disseram fontes judiciais. Loretta foi ac

Por | Edição do dia 14/05/2002 - Matéria atualizada em 14/05/2002 às 00h00

MÃE MATA FILHA EM MÁQUINA DE LAVAR Roma – A italiana Loretta Zen, 31, foi presa, ontem, em Sondrio (norte da Itália) por ter assassinado sua filha, Victoria, de oito meses, colocando-a na máquina de lavar roupas, disseram fontes judiciais. Loretta foi acusada de homicídio agravado por ter colocado o bebê na lavadora e efetuado um ciclo completo de lavagem. A mulher, que havia sofrido uma crise depressiva, foi internada em um hospital psiquiátrico, onde será submetida a exames e tratamento. O pai do bebê, Venanzio Compagnoni, descobriu o drama no último domingo, quando voltou para casa com outro filho, de 11 anos, para comemorar o Dia das Mães. De acordo com jornais italianos, Loretta sofre de depressão desde a morte do seu pai. EXPLOSÃO Istambul - Uma explosão sacudiu um parque perto de um luxuoso hotel, ontem, no centro de  Istambul, a maior cidade da Turquia. O canal CNN turco afirmou  que a explosão foi causada por uma bomba, mas não houve confirmação oficial. Ainda não há informação sobre feridos. A explosão ocorreu perto do hotel Ritz-Carlton, que fica próximo da Praça Taksim, no centro da cidade. “Sabemos que houve uma explosão em um parque público do outro lado da rua, não na área que pertence ao hotel”, afirmou um funcionário do hotel. CHUVAS NO QUÊNIA Nairóbi – As chuvas torrenciais que caem há quase três semanas no Quênia deixaram até  agora 68 mortos e 150 mil desabrigados, afirmaram, ontem,  fontes oficiais. O Departamento  Nacional de Catástrofes acredita que há 150 mil pessoas sem casa em diversos pontos do país devido às chuvas. Ontem, a quantidade de desabrigados já chegava a 50 mil. As chuvas, excepcionalmente fortes, até mesmo para a estação, foram causadas por temperaturas muito elevadas no Oceano Índico, segundo meteorologistas quenianos.

Mais matérias
desta edição