app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Internacional

Homem-bomba mata tr�s na Cisjord�nia

| Folhapress Com agências internacionais Um homem-bomba palestino se explodiu num posto de controle nas imediações de Tulkarem, Cisjordânia, matando um jovem tenente israelense e dois outros palestinos que o acompanhavam. O terrorista era passageiro de

Por | Edição do dia 30/12/2005 - Matéria atualizada em 30/12/2005 às 00h00

| Folhapress Com agências internacionais Um homem-bomba palestino se explodiu num posto de controle nas imediações de Tulkarem, Cisjordânia, matando um jovem tenente israelense e dois outros palestinos que o acompanhavam. O terrorista era passageiro de um táxi. O militar pediu para que ele descesse e mostrasse o que trazia debaixo de um pesado sobretudo. Foi quando ele detonou os explosivos amarrados em sua cintura. Três outros militares israelenses e sete civis palestinos foram feridos. Os mortos palestinos eram o motorista do táxi e um outro ocupante do veículo, provavelmente seu cúmplice. Fontes da inteligência israelense afirmaram que o suicida tinha planos de chegar a Tel Aviv, com o provável objetivo de vitimar grande quantidade de civis. O terrorista foi identificado como Ala Sadi, 23, oficial da polícia palestina na cidade de Jenin e cuja família tem vínculos com grupos islâmicos. O vice-ministro israelense da Defesa, Zeev Boim, acusou a direção do Jihad Islâmico, grupo apoiado pela Síria. O Jihad reivindicou o atentado em nota enviada a uma emissora de televisão árabe. O grupo terrorista se recusa a obedecer à orientação de Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina, de, em nome da paz, pôr fim aos atentados e aos lançamentos sobre Israel de foguetes de fabricação doméstica. Família chacinada Numa chacina em uma cidade ao sul de Bagdá, pelo menos 11 integrantes de uma mesma família foram mortos ontem. As vítimas eram todas xiitas e foram assassinadas por sunitas. Em outros incidentes registrados ontem no Iraque, ao menos 23 pessoas morreram, entre civis, militares e insurgentes. Num atentado praticado por um homem-bomba em Bagdá, quatro policiais iraquianos foram mortos num posto de checagem perto do Ministério do Interior. Ataques da Força Aérea norte-americana nas regiões de Duluiya e Hawija mataram 14 suspeitos de participarem da insurgência, segundo informou o Exército dos EUA. Os militares norte-americanos também sofreram baixas: um soldado morreu vítima da explosão de uma bomba em Bagdá. O governo da Polônia decidiu manter por mais um ano suas tropas no Iraque. A decisão do novo governo conservador, anunciada ontem, vai de encontro a resolução tomada pela administração anterior, de retirar os soldados poloneses do Iraque.

Mais matérias
desta edição