app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Internacional

Ano-novo no Rio Sena e Time Square

| AGÊNCIA O GLOBO Paris e Nova York Em Paris, os termômetros registram temperaturas negativas. Mas, apesar do frio, muita gente vai começar o ano navegando pelo Rio Sena, cercada dos monumentos e do lirisimo da capital francesa, a jóia da civilização o

Por | Edição do dia 31/12/2005 - Matéria atualizada em 31/12/2005 às 00h00

| AGÊNCIA O GLOBO Paris e Nova York Em Paris, os termômetros registram temperaturas negativas. Mas, apesar do frio, muita gente vai começar o ano navegando pelo Rio Sena, cercada dos monumentos e do lirisimo da capital francesa, a jóia da civilização ocidental. A espera sob um grau Celsius negativo guarda uma recompensa especial. A longa fila de 227 pessoas é por um restaurante de cardápio completo e com um prato extra, que só mesmo entrando a bordo para descobrir. Trata-se de um dos barcos que navegam pelo Rio Sena, no coração de Paris. Em noites normais, o jantar sai por cerca de R$ 140 por pessoa. Na noite de ano-novo, o preço vai para R$ 600, com direito a show, pista de dança e champanhe. No jantar flutuante, em vez de se passar pela cidade, é a cidade que passeia diante dos olhos do visitante. A beleza quase milenar da Notre Dame ganha contornos ainda mais impressionantes de um ângulo impossível em terra firme. A Praça da Concórdia é vista de longe, com a imponência do obelisco de origem egípcia. É um passeio pelo tempo e pelo bom gosto, também dentro do barco. Os clientes se deliciam com o cardápio caprichado. O trabalho segue firme em Nova York e com a precisão de sempre para a chegada do Ano Novo. Quem quer fugir da multidão em Times Square pode optar pelas festas fechadas - algumas até com um toque brasileiro. Os organizadores do réveillon em Times Square fizeram os últimos ajustes para a tradicional chuva de papel picado da meia-noite. Mas nem todo mundo vai querer se misturar aos turistas e moradores esperados pela prefeitura - mais de um milhão de pessoas. A alternativa são os bons restaurantes de Nova York. Um lugar num dos restaurantes mais disputados da cidade pode custar R$ 420 e render um jantar inesquecível, com torre de frutos do mar e muito champanhe. Quando o ano estiver chegando ao fim, vão ser distribuídos chapéus, cartolas, tiaras de melindrosa e reco-recos. A tradição do réveillon para os americanos é fazer muito barulho à meia-noite para espantar o ano velho. Para isso, eles usam reco-recos. À meia-noite, fazem muito barulho, e depois vão para casa dormir. O maitre reconhece: à 1h, a festa já acabou. Os brasileiros que vivem em Nova York sentem falta da animação do nosso réveillon.

Mais matérias
desta edição