app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Internacional

Bin Laden amea�a, mas oferece tr�gua

| Folhapress Com agências internacionais Osama bin Laden está de volta, após um hiato de um ano, ameaçando atacar os EUA, mas também falando pela primeira vez em “trégua de longo prazo” -contanto que sejam cumpridas “condições justas”. A única “condiçã

Por | Edição do dia 20/01/2006 - Matéria atualizada em 20/01/2006 às 00h00

| Folhapress Com agências internacionais Osama bin Laden está de volta, após um hiato de um ano, ameaçando atacar os EUA, mas também falando pela primeira vez em “trégua de longo prazo” -contanto que sejam cumpridas “condições justas”. A única “condição” que ele cita, no entanto, é que os EUA deixem o Iraque e o Afeganistão nas mãos da Al Qaeda. As declarações de Bin Laden estão em uma fita de áudio levada ao ar, ontem, pela rede de TV por satélite árabe Al Jazira, que, segundo análise da CIA, é autêntica. Os EUA negaram a proposta. “Não negociamos com terroristas. Nós acabamos com seu negócio”, disse o porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan. Na gravação, o líder da Al Qaeda diz que “ficou óbvio que [o presidente dos EUA, George W.] Bush está enganando as pessoas”. “É melhor para vocês que não combatam os muçulmanos em seu território, assim não nos oporemos a uma trégua de longo prazo”, segue. “Nessa trégua, ambas as partes apreciarão segurança e estabilidade, e nós reconstruiremos o Iraque e o Afeganistão.” Segundo a Al Jazira, a gravação foi feita em dezembro. Esta é a primeira fita do terrorista saudita divulgada desde 27 de dezembro de 2004, quando ele veio a público congratular a associação do jordaniano Abu Musab al Zarqawi, mentor dos constantes ataques terroristas no Iraque, à Al Qaeda. Naquele ano, foram transmitidas cinco mensagens de Bin Laden - incluindo uma divulgada poucos dias antes da eleição americana, em que ele afirmava que a segurança americana não estava nas mãos de Bush ou de seu adversário, John Kerry. Em 2005, foi lançada uma série de mensagens atribuídas à rede, mas todas gravadas por seu segundo homem, o egípcio Ayman al Zawahiri. Na fita de ontem, Bin Laden - cujo paradeiro é desconhecido- mostra estar acompanhando o noticiário americano. Ele menciona pesquisas nos EUA indicando que a maioria da população quer a retirada do Iraque.

Mais matérias
desta edição