app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Internacional

Filipinas vive drama por causa de chuvas

| Folhapress Com agências internacionais Ao menos 200 pessoas morreram e outras 1,5 mil estão desaparecidas após um deslizamento de terra que soterrou um vilarejo nas Filipinas na madrugada de ontem, segundo a Cruz Vermelha. De acordo com autoridades

Por | Edição do dia 18/02/2006 - Matéria atualizada em 18/02/2006 às 00h00

| Folhapress Com agências internacionais Ao menos 200 pessoas morreram e outras 1,5 mil estão desaparecidas após um deslizamento de terra que soterrou um vilarejo nas Filipinas na madrugada de ontem, segundo a Cruz Vermelha. De acordo com autoridades locais, cerca de 4 mil pessoas moravam no vilarejo rural de Guinsaugon, na Província de Leyte, 670 km ao sudeste de Manila, capital do país. “Nossa estimativa é que haja ao menos 2.500 pessoas soterradas”, afirmou Raul Farnacio, que lidera as operações militares de busca. Segundo ele, 23 corpos foram encontrados até o momento no vilarejo. Imagens de TV mostraram extensas áreas totalmente cobertas de lama. De acordo com autoridades, o vilarejo ficou totalmente soterrado. “Não há sinal de vida, não se pode ver nem mesmos os telhados das casas”, afirmou Rosette Lerias, governadora da Província de Leyte. Tudo está coberto de lama. É uma grande tragédia’. RESGATE Muitas estradas ficaram bloqueadas, pontes foram derrubadas e linhas de comunicação cortadas, o que dificulta o trabalho das equipes de resgate. Voluntários de povoados vizinhos se uniram às equipes de resgate nas buscas por sobreviventes, transportados ao local de helicóptero. “Vamos todos rezar por aqueles que foram atingidos por essa tragédia”, afirmou a presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo. “Ajuda está a caminho”, acrescentou. A Embaixada americana no país informou que uma embarcação havia sido enviada ao local para ajudar nos trabalhos. Escola Segundo Rosette Lerias, governadora da Província de Leyte, uma escola cheia de crianças e mulheres que celebravam um aniversário está entre as casas e prédios soterrados. Autoridades do setor de educação afirmam que cerca de 250 alunos e professores estavam no local. Segundo o congressista Roger Mercado, os moradores haviam sido alertados para deixar o vilarejo semanas antes das fortes chuvas. “Eles não quiseram se retirar”, disse. As Filipinas são atingidas por cerca de 20 tufões por ano.

Mais matérias
desta edição