app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Internacional

Ir� insiste em manter pesquisa nuclear

| Folhapress Com agências internacionais O Irã anunciou, no domingo, que não interromperá seu trabalho de pesquisa nuclear, mesmo se o país for levado ao CS da ONU (Organização das Nações Unidas). O Irã alega que seu programa nuclear tem fins pacífico

Por | Edição do dia 07/03/2006 - Matéria atualizada em 07/03/2006 às 00h00

| Folhapress Com agências internacionais O Irã anunciou, no domingo, que não interromperá seu trabalho de pesquisa nuclear, mesmo se o país for levado ao CS da ONU (Organização das Nações Unidas). O Irã alega que seu programa nuclear tem fins pacíficos, mas países ocidentais temem que o regime pretenda produzir uma bomba atômica. “A pesquisa e o desenvolvimento são parte de nosso interesse nacional, e o Irã não abre mão deles”, disse o principal negociador iraniano, Ali Larijani. O presidente iraniano, o ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad, ameaçou, em 11 de fevereiro, abandonar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) se os países ocidentais pretenderem privar o Irã de seu “direito” [de manter um programa nuclear]. O Conselho de Governadores da Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica) se reuniu ontem em Viena para discutir medidas a respeito do programa nuclear iraniano. O diretor-geral da Aiea, Mohamed Al Baradei, afirmou aos representantes dos 35 países-membros que compõem o conselho que um acordo sobre as atividades de enriquecimento de urânio iranianas deve ser alcançado “dentro de uma semana”. Al Baradei afirmou, em um comunicado divulgado na semana passada, que o Irã retomou o enriquecimento de urânio em pequena escala em Natanz, apesar da resolução da Aiea, datada de 4 de fevereiro, que exigia a suspensão de todas as atividades de enriquecimento. Casa Branca A Casa Branca pediu ontem que a comunidade internacional continue “agindo” para impedir que o Irã obtenha armas nucleares. “O regime iraniano mostrou durante quase duas décadas que nós não podemos confiar nele”, declarou o porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan.

Mais matérias
desta edição