app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Internacional

Ir� se recusa a cumprir exig�ncia do CS

| Folha Online Com agências internacionais O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou ontem que seu país não voltará atrás em seu programa nuclear e considerou “inegociável” o direito de o povo iraniano possuir tecnologia atômica, segundo informa

Por | Edição do dia 14/04/2006 - Matéria atualizada em 14/04/2006 às 00h00

| Folha Online Com agências internacionais O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou ontem que seu país não voltará atrás em seu programa nuclear e considerou “inegociável” o direito de o povo iraniano possuir tecnologia atômica, segundo informa a agência Irna. “Nossa situação mudou completamente. Agora somos um país nuclear e falaremos com os demais Estados como um país nuclear”, declarou Ahmadinejad. As declarações de Ahmadinejad foram feitas pouco antes de o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), o egípcio Mohammed El Baradei, iniciar negociações em Teerã com o intuito de convencer o governo iraniano a suspender o enriquecimento de urânio. ### El Baradei acredita em recuo iraniano | FOLHA ONLINE Com agências internacionais O diretor-geral da Aiea, Mohammed El Baradei, considerou “construtiva” a reunião que teve ontem, em Teerã, com Ali Larijani, responsável pela Organização Iraniana de Energia Atômica. El Baradei disse ter pedido que Teer㠓resolva os assuntos pendentes” sobre seu programa nuclear, segundo a TV pública iraniana. “O Irã deve suspender as atividades nucleares durante um período determinado”, sugere El Baradei, referindo-se à entrega de seu relatório sobre o caso. O diretor acrescentou que não tem informações sobre “qualquer desvio” de combustível nuclear para objetivos não pacíficos. ### País promete 3 mil centrífugas até 2007 | FOLHA ONLINE Com agências internacionais O diretor da Organização Iraniana de Energia Atômica, Gholam Reza Aghazadeh, anunciou ontem que seu país planeja colocar 3 mil centrífugas em funcionamento até março de 2007. Aghazadeh, citado pela televisão estatal iraniana, fez essa declaração antes de se reunir ontem com o diretor da Aiea Mohammed El Baradei, que tenta convencer os líderes iranianos a suspenderem seu plano nuclear. Segundo o responsável iraniano, o Irã utilizará “nos próximos anos, várias outras milhares de centrífugas para conseguir a produção de combustível nuclear de forma industrial no país”. ///

Mais matérias
desta edição