app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
James Silver

Confira os destaques do colunista nesta edição, 23/07/2021

jamessilver@gazetaweb.com

Por James Silver | Edição do dia 23/07/2021 - Matéria atualizada em 23/07/2021 às 00h13

Com seu estilo low profile, JACQUELINE TOLEDO esbanja sua discreta elegância

Com seu estilo low profile, JACQUELINE TOLEDO esbanja sua discreta elegância
Com seu estilo low profile, JACQUELINE TOLEDO esbanja sua discreta elegância - Foto: Divulgação
 

FAX... FAX

Hoje tem bolo+guaraná para a multifacetada Mirna Porto…


A despeito da lei, sete estados brasileiros não registram dados sobre a violência contra a população LGBTQIA+ no Brasil - mas Alagoas não está entre eles…


Instituto Êxito de Empreendedorismo e Grupo Mulheres do Brasil se unem na capacitação de empreendedoras…


Brilhando nas olimpíadas, Marta estrela a promoção ‘Encontro dos Sonhos’ de Clear…


A marca embarca em 2022 para promover o encontro dos fãs com os embaixadores globais: ela e Cristiano Ronaldo…


O professor FERNANDO FIDELIS, neo coordenador do curso de Medicina da Uncisal, foi empossado na Reitoria na manhã desta quarta, com a presença do Reitor HENRIQUE COSTA e da Vice-reitora ILKA SOARES (foto)…

Foto: Divulgação
 

Psiquiatra, mestre em Saúde Pública e presidente da CEREM/AL, foi eleito recentemente - em votação virtual.



PING PONG

Quem?

MARIA JÚLIA VASCONCELOS, neurologista da Neurointensiva, UTI neurológica do Hospital Memorial Arthur Ramos


No dia mundial do cérebro, o alerta é sobre esclerose múltipla…

No dia 22 de julho, a Federação Mundial de Neurologia traz um alerta sobre uma doença neurológica debilitante que afeta mais de 2.8milhoes de pessoas no mundo.

É uma doença neurológica, crônica e autoimune, em que células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões no cérebro e medula. As lesões inflamatórias atacam a camada protetora que envolve os neurônios, chamada mielina, e isso atrapalha o envio dos comandos do cérebro para o resto do corpo.


A cada cinco minutos uma pessoa recebe este diagnóstico…

Ela é diagnosticada em pacientes entre 20 e 40 anos, de maioria branca e principalmente mulheres. Os principais sintomas são fadiga intensa, fraqueza muscular, alteração do equilíbrio, da coordenação motora, disfunção da bexiga, prejuízo visual.

Os sintomas e sua gravidade variam de pessoa pra pessoa. Alguns indivíduos podem não apresentá-los por quase toda a vida, enquanto outros têm acumulativos.

Eles também podem aparecer e desaparecer. 


Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico correto e indicação do melhor tratamento para o caso só podem ser feito por médico especialista baseado no exame físico, ressonância magnética e exames laboratoriais.


Quais as causas e o tratamento?

Ainda não são totalmente conhecidas, mas existem estudos que sugerem que fatores genéticos e ambientais podem desempenhar um papel em seu desenvolvimento.

Fisioterapia e medicamentos que suprimem o sistema imunológico tratam a doença e podem retardar sua progressão. EM ainda não tem cura. Quanto antes o paciente descobrir e começar tratamento, mais qualidade de vida ele terá.

Mais matérias
desta edição