app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
James Silver

Confira os destaques do colunista nesta edição - 17/02/2023

[email protected]

Por James Silver | Edição do dia 17/02/2023 - Matéria atualizada em 17/02/2023 às 04h00

DIRETO DO FEED

Do latim, ‘carnis levale’, o carnaval é uma época de liberdade - perfeitamente (e poeticamente!) traduzida nessa imagem da vereadora TECA NELMA - defensora de minorias, pessoas com deficiência e causa animal.

 

Foto: ARQUIVO PESSOAL
  


FAX... FAX

Em plena sexta carnavalesca, os vivas e ipi ipi urras vão para Karol Calheiros, Max Cavalcanti, Daniel Abs e Vitória Zoolo…


Na ala do MKT, as atenções convergem para o dinâmico MANOEL BARBOSA (foto) que vira o calendário, hoje…

 

Foto: ARQUIVO PESSOAL
  

O Carnaval’23 promete movimentar cerca de 50 milhões de pessoas nos tradicionais destinos do país…


Com estratégia integrada inédita, marcas do Grupo Boticário dominam carnaval e preveem impactar mais de 11 milhões de brasileiros…


O Boticário, Eudora, Quem Disse, Berenice? Beleza na Web, Vult e Australian Gold investem em mais de 20 ativações pelo Brasil e buscam reforçar e fortalecer o protagonismo das marcas no cenário nacional por meio de diversidade e Inclusão, Tecnologia e Inovação.



CARNIVALESQUE!

Época de viagens, folia+diversão, o retorno pleno do carnaval se tornou um forte aliado para alavancar as vendas do varejo no mês de fevereiro. 

Além das andanças em estradas e rodovias, o Ministério do Turismo espera que a festa leve cerca de 46 milhões de brasileiros para as ruas do país.

São desfiles e bloquinhos movimentando dinheiro para pequenos, médios e grandes varejistas. Do ambulante credenciado vendendo nas ruas, a grandes restaurantes e mercados. No setor alimentício, a Abrasel prevê uma elevação de 30% nas vendas neste ano.


BATICUM!

Elencamos - com a Equatorial - algumas dicas de segurança com a rede elétrica no carnaval:


- Não jogar serpentina nem aproximar “bastão de selfie” na direção da rede elétrica;

- Não subir em postes, marquises e árvores que estejam próximos à rede;

- Não fazer ligação clandestina de energia;

- Não colocar enfeites, jogar objetos ou utilizar balões (blimps) e placas de propaganda que se aproximem ou toquem na rede elétrica;

- Não posicionar jatos d’água nem soltar fogos de artifício perto da rede elétrica.



PING PONG

Quem?

NAIANNY NASCIMENTO, farmacêutica, membro do Grupo de Trabalho de Farmácia Clínica do Conselho Regional de Farmácia de Alagoas 

 

Foto: ARQUIVO PESSOAL
  

Qual o perigo na mistura de álcool com medicamentos?

Pode alterar a função do medicamento e, consequentemente, demandar um maior esforço do fígado em metabolizar.

A depender da classe farmacológica, pode provocar irritação gástrica, sonolência, depressão respiratória e outros. 


No caso dos antibióticos… a mistura pode provocar a formação de substâncias tóxicas capazes de induzir danos gastrointestinais, palpitação e hipotensão. Já os anti-inflamatórios aumentam o risco de aparecimento de úlcera gástrica e hemorragias. 


A quantidade de álcool ingerida pode provocar diferentes níveis de interação medicamentosa?

Os efeitos podem ser potencializados ou inibidos, a depender do fármaco. Já os pacientes que fazem uso contínuo, a orientação é não consumir bebida alcoólica.


E o “famoso kit ressaca”, funciona?

Não vai curar a ressaca. Se alimentar bem faz toda diferença já que o álcool é corrosivo para a mucosa do estômago. Comida rica em amido, vegetais, alimentos com glicose ajudam a proteger o organismo. E, em caso de ressaca, a orientação é o uso de dipirona para dor de cabeça, e algum medicamento para enjoo.

Mais matérias
desta edição