Nº 0
José Elias

Confira os destaques da política alagoana #JE25032020

.

Por JOSÉ ELIAS | Edição do dia 25/03/2020 - Matéria atualizada em 24/03/2020 às 22h17

Coronavírus entronchou o futuro da humanidade e, sem sinalização, colocou interrogações no planeta. O dinheiro ainda terá a concorrência de vida ou morte entre os que só se contentam com muito? E o poder, que trai, produz arrogância, provoca o ódio e rouba a comida das criancinhas, vai continuar fazendo intrigas na política brasileira?

O voto terá a mesma importância que não possui na correlação de forças entre grandes e pequenos? Sobreviventes, no final, vão sentir se vale a pena trocar consciência por cesta básica. Desejo de cada um, ao contrário de hoje, deve prevalecer acima da vontade dos que têm grana. Adianta ter mandato e assistir desfile dos miseráveis?

A Justiça vai manter o calendário da eleição do fim do ano para prefeito e vereador? Havendo o pleito, vai se testar o sentimento das ruas, ou seja, se aprenderam mesmo as lições com o sofrimento e a dor gerados pelo vírus. Quem vestiu a camisa de luta, de peito aberto, como Renan Filho, Marcelo Victor e Fernando Collor serão reconhecidos?


COLLOR SUGERE QUE O BRASIL SEJA REPENSADO

Fernando Collor acredita que o mundo será transformado com as lições impostas pelo coronavírus. E o Brasil repensado em todos os setores que tratam da vida, sugeriu o ex-presidente. Senador apelou para inteligências políticas responsáveis do país, no sentido de se empenharem na apresentação de propostas que remetam a uma nova realidade.


CANDIDATOS SEM DISCURSO NO VOTO DE PREFEITO

Se houver eleição – o que será difícil –, os candidatos a prefeito ficam sem discurso. Não têm alvo para criticar, a não ser descer a lenha no coronavírus, que inferniza a vida de todos – pobres e ricos. JHC, Alfredo Gaspar de Mendonça, Ronaldo Lessa e David Filho, sem assunto, vão apresentar pelo menos propostas para uma nova Maceió.


HETH ADVOGADO, JUDSON TÉCNICO E BOIA MÉDICO

Judson Cabral ligou para Heth César informando que segunda-feira tinha reunião do PDT. Diante da contestação, alegando os riscos do coronavírus, o ex-deputado insistiu na data do encontro. “Eu sou advogado, você engenheiro, não entendemos nada do vírus!” - argumentou César. “Essa área é do médico Jurandir Boia, ex-secretário de Saúde do Estado!”


VEREADORES PREVEEM A REELEIÇÃO DE 14

Roda de vereadores analisou nova conjuntura política de Maceió com o coronavírus. Na mesa, nomes dos candidatos que vão à luta na eleição do fim do ano (se houver). Dos 21 atuais, entendem que voltam 14, com bases consolidadas. Apontaram David Davino, Galba Neto, Kelmann Vieira, Fátima Santiago, Cleber Costa, Lobão, Simone Andrade e Chico Filho.


CÍCERO ALMEIDA FAZ CÓCEGA NO VOTO DE PREFEITO

Mesmo debaixo na disputa majoritária, Cícero Almeida ainda faz cócega para prefeito de Maceió. Candidato a vereador, seu nome é lembrado pelos entrevistados em enquetes. Ex-deputado seria o quarto colocado, mas também o nome que teria mais rejeição. Almeida estaria atrás de JHC, Alfredo Gaspar de Mendonça e Ronaldo Lessa. Na frente estaria David Filho.


CORONAVÍRUS APOIA CAMPANHA DE CORINTHO

Lutando contra o coronavírus, Corintho Campelo da Paz ajuda no combate ao vírus. Candidato a prefeito de Maceió pelo PMN, sem querer, faz campanha contra a doença que, por tabela, beneficia sua candidatura, sobretudo na área carente. O ex-vereador usa a rede social para mostrar seus projetos. Foi prefeito no governo Theobaldo Barbosa.


BURACO DA FECHADURA DO APARTAMENTO

Saiu no café da manhã a preocupação exagerada de um candidato com o coronavírus. Ele atende aos assessores e amigos mais próximos pelo buraco da fechadura do apartamento. “Um absudo!” - protestou o ex-deputado Toroca. Ao lado, Dilmar Camerino, que também é torcedor do CRB, ficou assustado com a informação e pediu detalhes da notícia.


MUTIRÃO EM DEFESA DA VIDA DE QUEM PRECISA

Galba Novaes, Gilvan Barros Filho e Chico Tenório dizem que estão circulando pelas ruas. Fazem um mutirão de apoio a comunidades carentes, aflitas com os efeitos do coronavírus. Conversam com pessoas, pedem orientação aos médicos e sustentam ponto de solidariedade. “Muita gente não sabe ainda o que significa isolamento social” - lamentou Galba Novaes.

Mais matérias
desta edição