app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5692
José Elias

Confira os destaques da política alagoana #JE24062021

.

Por JOSÉ ELIAS | Edição do dia 24/06/2021 - Matéria atualizada em 24/06/2021 às 04h00

JHC CAMINHA COM CHANCE DE 80% DE SUCEDER RENAN FILHO

Eleição hoje, agora, ninguém toma de JHC, bola da vez no tabuleiro para governador, sem as pedras nos lugares. Depois, amanhã, é outra história porque, no voto, depende do momento que as lideranças estão situadas no jogo majoritário. Prefeito terá que mostrar ser craque também em atravessar águas agitadas e ainda adotar medidas do agrado popular. Numa mesa de autoridades respeitadas na política, ele dispõe de 80% de possibilidades de sentar na principal cadeira do Palácio. Jovem, bem sucedido na relação com o povo, o cavalo passa selado em sua porta. Nasceu em berço de profissionais do ramo – pai, mãe e avó – estrada começou a ser asfaltada, com projeto composto de longa quilometragem. Principal ator da montagem do xadrez, JHC está em todas as preliminares antes do clássico principal. Os 20% restantes para completar a viagem passam pelas composições que já se iniciaram no pé do ouvido. Está nas mãos do futuro de Arthur Lira, Fernando Collor, Renan Filho, Marcelo Victor e Rodrigo Cunha que, na baixa, espalham as cartas do baralho.


NEM UM, NEM OUTRO: SLOGAN DE CENTRO QUE CORRE O PAÍS

O PPS, agora Cidadania, coloca o carimbo na eleição presidencial, condenando os dois lados. Em comunicado nacional, distribuído pelo dirigente Juca Carvalho, partido considera as duas faixas péssimas para o Brasil das novas gerações. Nem um, nem outro diz o slogan que recomenda atirar no meio para se livrar do futuro fantasma e dos males em andamento. Joga nos chutes de Ciro Gomes que, no palco, sabe espalhar brasa e apontar os erros dos adversários. E parte do princípio de que Bolsonaro e Lula todo mundo já conhece, botados no retrato de cabeça pra baixo. Entende que o país precisa de uma opção que garanta paz, segurança e tranquilidade, com emprego, renda e comida na mesa dos famintos. Raciocínio lógico dos estrategistas: Ciro Gomes invade o campo de direita, garante apoio dos decepcionados com Lula. Ou seja, corta a navalha para todas as direções, com argumentos fortes para o Brasil correr por uma pista segura e confiável. Os tempos mudaram, criaram sustentações diferentes e abrem espaço para uma terceira via que ainda não surgiu.


INVESTIMENTO ALTO POR UMA CADEIRA PARLAMENTAR 2022

Investimento bem alto, acima das possibilidades de mais 95% dos candidatos a deputado, é quanto custa o mandato. Mais de 10 milhões para se chegar em finanças de campanha Augusto Farias, repetindo a dose quatro vezes em Brasília, ele estima, por baixo, a aplicação de sete milhões como o total da dura caminhada em direção à Assembleia Legislativa. Pequena minoria - contada a dedo – tem condições de arrecadar tais cifras, principalmente na área política. Somente os grandes empresários, interessados no retorno em curto e médio prazos se arriscam a atirar no escuro. Como em toda eleição aparecem as zebras, ataques de surpresa, muita gente vai à luta confiante que o povo mudou e escolherá novidades. A matemática aponta para essa tesouraria, mas os estreantes, que possuem dinheiro no caixa, podem ultrapassar os limites. Começam entrando pesado na fixação dos nomes, com despesas que vão dos motoristas a quem entrega bandeiras promocionais. E, daí em diante, música, patrocínio de aniversários, torneios de futebol, remédios, tudo é carnaval.

Mais matérias
desta edição