app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA12052020

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 12/05/2020 - Matéria atualizada em 11/05/2020 às 22h54

Emparedado

O presidente Jair Bolsonaro acaba de emparedar, mais uma vez, governadores que apostam no endurecimento do isolamento social como medida de contenção do novo coronavírus. Ao ampliar a lista dos serviços essenciais em decreto publicado ontem, mina os decretos de vários governos estaduais, inclusive o de Alagoas.


Cabelo, barba…

No decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União, nessa segunda-feira (11), Bolsonaro inclui na lista de serviços essenciais os salões de beleza, as barbearias e as academias, que estão proibidos de funcionar pelo decreto do governador Renan Filho, com validade até o próximo dia 20.


…e bigode

As novas liberações foram acrescentadas na lista de serviços essenciais que constam no Decreto Nº 10.282, de 20 março de 2020, que inclui vários setores, exemplo de indústrias, transportes de cargas, transportes interestaduais, call center, loterias, bancos, mineração e setor agropecuário.


Liberado

Na prática, todos esses estabelecimentos e os outros estabelecimentos que estão listados no decreto podem funcionar normalmente a partir de agora em Alagoas ou qualquer outro local do país. O decreto pode ser acessado neste endereço: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/D10282.htm


Ao estilo

Ao justificar a inclusão de academias de ginástica, salões de beleza e barbearias. Bolsonaro disse que esses estabelecimentos têm relação com a saúde e a higiene e voltou a defender que “saúde é vida”. “A questão da vida tem que ser tratada paralelamente à questão do emprego. Sem economia, não tem vida”, disse. E acrescentou ainda que esses setores representam cerca de 1 milhão de empregos em todo o país.


É grave…

De acordo o boletim emitido nessa segunda-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o percentual de utilização de leitos de UTI na rede pública chegou a 70%. No ritmo atual, não vai demorar para o sistema de Saúde de Alagoas entrar em colapso.


...a crise

Em Maceió, em ao menos três unidades, os números preocupam. No Hospital da Mulher – adaptado desde o último mês de abril para receber exclusivamente casos de Covid-19 –, 37 dos 50 leitos clínicos disponíveis estão ocupados (74%). Na UTI, a taxa chegou a 63%. No Hospital Sanatório, 29 dos 32 leitos já estão utilizados, restando apenas 01 de UTI. E no Hospital Universitário (HU), 13 dos 14 leitos de UTI também foram preenchidos.


Vai piorar

“A situação está se agravando. Os leitos disponíveis estão sendo ocupados muito rapidamente”, confirmou a médica Luciana Pacheco, diretora médica do Hospital Escola Helvio Auto. Por lá, o único leito de UTI disponível está ocupado. O equipamento dispõe de outros 16 leitos exclusivos de Covid-19 para pacientes HIV positivo e mais dois para tuberculosos, com ocupação em 38% e 50%, respectivamente.


Escolha

Manter o isolamento social é fácil, especialmente para quem perdeu renda. A pressão, no entanto, é crescente. É uma escolha entre o risco da contaminação e a perda de renda. E é na impaciência do brasileiro, ao que parece, que Jair Bolsonaro está apostando. A partir de hoje saberemos qual será a decisão do alagoano.


Mobilizando

Com quatro meses de pagamento do Programa do Leite em atraso, o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, encaminhou ofício ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, deputado Marcelo Victor, alertando sobre as dificuldades que atravessam os agricultores familiares que sobrevivem dos repasses do programa. O valor atrasado chega a R$ 7,3 milhões.

Mais matérias
desta edição