app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA16102020

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 16/10/2020 - Matéria atualizada em 15/10/2020 às 22h54

Otimista

Diante de uma regularidade climática favorável à cultura da cana em Alagoas, o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, destacou que a expectativa para a safra 20/21 se mantém otimista por parte das unidades industriais do Estado. A previsão é de que sejam processadas 18 milhões de toneladas de cana.


Denúncia

O produtor rural Arnóbio Silva denunciou que a empresa Equatorial estaria construindo uma rede de alta tensão em faixa de domínio da rodovia AL 130 e em parte de terrenos de moradores situados as margens da via que liga a cidade de Olho D´Água da Flores a Santana do Ipanema. Preocupado com os problemas futuros que poderão surgir com a obra, ele acionou o Ministério Público de Santana do Ipanema para que as devidas providências sejam tomadas.


Usinas

Com dois meses de moagem, a safra 20/21 segue a pleno vapor com as 15 unidades industriais de Alagoas em funcionamento. De acordo com o boletim quinzenal nº 02, divulgado pelo departamento Técnico do Sindaçúcar-AL, com a posição acumulada até o dia 30 de setembro, foram processadas 1,4 milhão de toneladas de cana. Os dados são referentes à produção de apenas 13 unidades industriais do Estado.


Usinas 2

Em comparação ao mesmo período do ano passado, quando haviam sido processadas 2,1 milhões de toneladas de cana, houve uma variação de – 32,3% entre os dois ciclos.


Pendura

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) de setembro, do Instituto Fecomércio AL/CNC, houve recuo de 5,29% no volume de endividados na variação mensal, ou seja, quando comparado agosto. Lembrando que agosto foi o primeiro mês do ano a registrar queda no indicador (-2,63%).


Balanço

Para o assessor econômico da Fecomércio AL, Felippe Rocha, os dados são positivos e podem ser explicados pela melhora do saldo de empregos, tanto na capital quanto no Estado, e pelo saque emergencial do FGTS. “São três meses seguidos que Alagoas gera mais admissões do que desligamentos. No saldo do trimestre, de junho a agosto foram gerados 6.221 postos de trabalho e, vale ressaltar que, em agosto, todos os segmentos do estado contrataram”, avalia.


Retomada

Segundo Rocha, agosto foi o primeiro do ano a apresentar variação positiva após o isolamento social temporário, pois foram gerados 909 empregos e em todos os setores da economia tiveram saldo positivo, destacando-se a Construção Civil (+403) e o Comércio (+310).


Balanço…

Alagoas fechou o ano passado com a marca de 81% do uso energético por meio de recursos renováveis. Isso significa um avanço do desenvolvimento sustentável e eficiente, gerando mais postos de trabalho e investimentos para o setor no estado. O número foi divulgado no Balanço Energético de Alagoas (Beal) 2020 - ano base 2019, publicado anualmente pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo.


...energético

O percentual de Alagoas é quase o dobro do número no Brasil, que possui 41% do uso energético por fontes limpas. Esse cálculo é feito levando em consideração os principais tópicos de energia primária: bagaço da cana, melaço da cana, caldo de cana, energia hidráulica, lenha, gás natural e petróleo.


Esforços

A Superintendência de Energia e Mineração (Suem) da Sedetur, responsável por acompanhar o segmento, avalia esse o resultado é fruto de trabalho conjunto entre Governo de Alagoas, Equatorial Alagoas, Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas, Empreendedores, bem como do apoio institucional da Chesf, Algás, Ufal, Ministério de Minas e Energia, Empresa de Pesquisa Energética e Aneel.

Mais matérias
desta edição