app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA27022021

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 27/02/2021 - Matéria atualizada em 26/02/2021 às 21h36

Nova fábrica

Rafael Brito anunciou, em suas redes sociais, a implantação da Predilecta em Alagoas. O grupo é um dos maiores na produção de alimentos no Brasil. A nova fábrica do Grupo Predilecta Alimentos está sendo construída às margens da BR-101, KM 79, no Distrito Industrial de Rio Largo.


Empregos

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, são mais de 400 postos de trabalho com a implantação da empresa incentivada pelo Prodesin. Os investimentos são de R$ 20 milhões. “Fico feliz em dar boas vindas à Predilecta, mais uma indústria com grande representatividade no País que chega a Alagoas para criar oportunidade e garantir melhoria de vida para a população.” afirma Brito.


Com vacina

Não é só o governo de Alagoas. A prefeitura de Maceió também está buscando oportunidades para comprar vacinas contra a Covid-19. “O prefeito JHC está conversando com alguns laboratórios”, informa um importante interlocutor.


Sem vacina

Apesar da “vontade” de governador e prefeito, a compra da vacina pelo Estado ou prefeitura não garante que ela será usada em Alagoas ou Maceió. O Ministério da Saúde já avisou que pode “confiscar” qualquer quantidade de imunizantes comprados por estados ou municípios, fazendo depois o ressarcimento das despesas. A distribuição, nesse caso, seria feita dentro do Plano Nacional de Imunização, proporcional à população de cada ente federado.


Açúcar

O boletim quinzenal nº 11, elaborado pelo Sindaçúcar-AL, informa que a produção de açúcar pelas usinas alagoanas fechou a primeira quinzena de fevereiro em 1,2 milhão de toneladas, praticamente a mesma da safra passada, registrando um crescimento de 0,1%.


Etanol

Por outro lado, o boletim do Sindaçúcar-AL destaca que a produção acumulada de etanol foi de quase 357 milhões de litros do biocombustível. Ante mesmo período da moagem 19/20, quando o acumulado era de quase 454 milhões de litros, houve uma redução percentual de 21,3%. Rede e-TecO Sindicato Rural de Junqueiro – presidido por Morgana Tavares – serviu de palco para a apresentação dos trabalhos de conclusão dos alunos do Curso Técnico de Nível Médio em Agronegócio do Senar. No total, 13 alunos apresentaram TCCs sobre temas envolvendo bovinocultura de corte; crédito para investimentos no setor; produção de mel; criação de camarões, ovinos e suínos; marketing no agronegócio, entre outros assuntos.


BNB

O Banco do Nordeste investiu, em 2020, montante de R$ 40,07 bilhões, valor correspondente a 5,1 milhões de operações distribuídas em sua área de atuação. Mesmo em ano atípico, marcado pela pandemia, a instituição alcançou lucro líquido recorrente de R$ 1,44 bilhão, superior em 12,8% ao resultado do exercício de 2019.


Renovando

A usina Porto Rico, de Campo Alegre, vai fechar a safra 20/21 com moagem superior a 1,4 milhão de toneladas de cana processadas. Deste total, 900 mil toneladas são própria. A produção, em alta, reflete investimentos da empresa na renovação do canavial. Nesta safra a empresa fez o plantio de 1.500 hectares (ha) de inverno, em 2020, e mais 1.500 no plantio de verão, durante a safra atual 20/21, totalizando três mil há. Isso equivale a 17,5% da área total da usina.


Familiar

Criado para identificar e promover os produtos da agricultura familiar, o Selo Nacional da Agricultura Familiar (Senaf) tem sido cada vez mais buscado. Tanto que a quantidade de produtos com a certificação, segundo informações do Ministério da Agricultura, passou de 700, em 2019, para mais de 7 mil, em 2020.


Sebrae

Os setores de produção leiteira e de laticínios vão contar com o funcionamento dos projetos do Sebrae Alagoas para manutenção de suas atividades do segmento. O orçamento anual já se encontra liberado e vai manter a política de subsídio de 70% com a contrapartida de 30% podendo ser parcelada em até dez vezes, segundo informação do analista de competitividade, Marcos Fontes.

Mais matérias
desta edição