app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA29042021

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 29/04/2021 - Matéria atualizada em 28/04/2021 às 22h15

Digital

O 1º Seminário de Economia Digital de Alagoas, realizado ontem pela Fecomércio AL, reuniu no 1º painel o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito; a presidente do Conselho do Magazine Luiza e Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano; e José Roberto Tadros, presidente da CNC. O painel foi mediado pelo presidente do Movimento Alagoas Competitiva (Mac), Luiz Otávio Gomes.


Experiência

O evento teve como foco principal apresentar informações práticas e objetivas sobre o tema, mas, principalmente, trazer cases de sucesso nas áreas afins de nossos representados. Rafael Brito apresentou dados da economia digital em Alagoas, inclusive que o e-commerce no estado apresentou um crescimento de 340% apenas no primeiro semestre de 2020, no comparativo com todo o ano de 2019.


À mão

Rafael Brito apresentou um apanhado dos avanços em infraestrutura do estado, as experiências exitosas em parcerias no digital com grandes nomes do mercado do turismo, a exemplo da Decolar e Rappi, e os desafios e resulta dos da implantação do 1º Market Place voltado para a produção artesanal no Brasil, a plataforma da Galeria Alagoas Feita à Mão, que está no ar desde junho de 2020.


Brilho

“Foi um prazer participar de um debate enriquecedor sobre a economia digital. Foi uma excelente oportunidade de levar aos mais de 1.500 inscritos ideias, soluções e oportunidades do mercado digital em Alagoas e no Brasil. A Dr. Luiza Trajano abrilhantou o evento, com uma aula sobre o novo cenário do mercado online, a importância de entender o digital como cultura e do foco na empresa em inovação e atendimento. Particularmente sou um grande fã do trabalho dela, das suas iniciativas e da empresa, foi um prazer dividir o painel com ela”, disse Brito.


Leite

Uma boa notícia para os agricultores familiares de Alagoas. O deputado Marx Beltrão informou que já esteve reunido com o ministro da Cidadania, João Roma, tratando da manutenção do Programa do Leite. “Ele nos garantiu que haverá a renovação do contrato. No ponto de vista técnico, ele já foi aprovado no Ministério da Cidadania”, declarou.


Recursos

Beneficiando mais de cinco mil agricultores familiares e atendendo a mais de 80 mil famílias em vulnerabilidade social e nutricional, os recursos para a manutenção do Programa do Leite estão assegurados, somente, até o próximo mês de junho.


Comemorou

O presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, comemorou a notícia. “Fico muito feliz em levar essa notícia boa para o agricultor, que quer uma política e preços justo para continuar na atividade”, afirmou.


Crescimento

O presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério, afirmou que as mais de 17 milhões de toneladas de cana processadas na safra 20/21 representam a manutenção do processo de recuperação de produção do Estado que teve início há três anos.


História

Na safra 17/18, a produção foi drasticamente reduzida para 13 milhões de toneladas de cana moídas como consequência da escassez de chuvas - por três anos seguidos - e os efeitos da política errática de preços de combustíveis. Nas moagens seguintes, a quantidade de cana esmagada foi de 16,9 milhões de toneladas no ciclo 19/20 e 16,4 milhões de toneladas beneficiadas na safra 18/19.


PAA

O fortalecimento do Programa Aquisição de Alimentos (PAA) é a missão das cooperativas da agricultura familiar de Alagoas que estão com representantes da Federação Unicafes Alagoas em Brasília/DF desde o início da semana. Os agricultores buscam apoio dos parlamentares e do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) para a implantação de um modelo de PAA, com o programa funcionando por meio de compras diretas, sob indicação de emendas parlamentares e com a utilização de uma Central de Comercialização das Cooperativas.

Mais matérias
desta edição