app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA23112023

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 23/11/2023 - Matéria atualizada em 23/11/2023 às 04h00

Cana

Iniciada na segunda quinzena de agosto, a safra 23/24 segue em Alagoas com mais de 6,7 milhões de toneladas de cana processadas pelas 15 usinas em operação no estado.


Boletim

De acordo com o boletim quinzenal de nº 05, divulgado pelo Departamento Técnico do Sindaçúcar-AL com os dados da produção acumulados até o dia 15 de novembro, a quantidade de cana esmagada – face ao mesmo período da moagem passada, quando haviam sido beneficiadas 5,7 milhões de toneladas de cana – representa um crescimento de 16,9%.


Positivo

Segundo o boletim, todas as unidades industriais registraram crescimento na quantidade de cana processada, variando de 6,1% até 88,7%.


Açúcar

As usinas informaram ainda que foram processadas 510.654 toneladas de açúcar (cristal e VHP). O volume fabricado representa uma variação positiva de 16,56%. Na primeira quinzena de novembro do ano passado, o acumulado era de 438.113 toneladas.


Etanol

As unidades agrocanavieiras alagoanos processaram, até a primeira quinzena de novembro, 143.862 metros cúbicos (m³) de etanol. O crescimento em comparação a moagem passada, quando o acumulado era de 123.579, chegou a 16,41%.


Deficit

A promessa de encerrar o ano com deficit primário em torno de 1% do PIB não deve ser cumprida. Documento que a cada dois meses orienta a execução do Orçamento, o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas elevou para R$ 203,4 bilhões a estimativa de deficit primário para este ano (1,9% do PIB) com as contas do governo pressionadas pela compensação a estados e pela recomposição do piso da saúde.


Anterior

No relatório anterior, divulgado em setembro pelos Ministérios da Fazenda e do Planejamento, a previsão de deficit primário estava em R$ 141,4 bilhões. Esse cálculo considera o critério “abaixo da linha” usado pelo Banco Central, que é levado em conta no cumprimento das metas fiscais da LDO.


Valor

Para 2023, a LDO estabelece meta de deficit primário de R$ 231,5 bilhões, mas o valor efetivo cai para R$ 213,6 bilhões, com algumas compensações da União previstas após um acordo com o Supremo Tribunal Federal (STF).


Seminário

O presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, abriu, na terça-feira, 21, o 32º Seminário Internacional ISO - Organização Internacional do Açúcar (OIA), em Londres. O encontro reúniu os principais stakeholders do setor mundial. Neste ano, o encontro internacional trouxe como tema “Energia, preços, geopolítica e regulações complexas: oportunidades para inovação”.


Tema

No discurso de abertura, Nogueira reforçou a importância do engajamento de todos no desenvolvimento de projetos que reduzam o desequilíbrio ambiental. “Cujas alternativas de soluções estão na transformação e adequado processamento da cadeia do carbono presente de forma intensa nos processos de produção de açúcar ou mais precisamente do processamento agroindustrial das suas diversas matérias-primas”, disse.


Papel

De acordo com o presidente do Sindaçúcar-AL, no cenário global, a produção de açúcar desempenha um papel fundamental na economia de muitos países membros, proporcionando empregos, impulsionando o comércio internacional e contribuindo para o desenvolvimento sustentável. “A indústria do açúcar, quando gerenciada de maneira responsável, pode ser um catalisador para o progresso socioeconômico e para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas”, destacou.


Trakto

Otaviano Costa, Danni Suzuki e Gabriel, O Pensador, são alguns nomes do line-up do maior evento de inovação e empreendedorismo do Nordeste.

Mais matérias
desta edição