app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Mercado Alagoas

Confira os destaques da economia alagoana #MA27062024

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 27/06/2024 - Matéria atualizada em 27/06/2024 às 04h00

Reforma

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nessa quarta-feira, 26, que a regulamentação da reforma tributária deve ser votada no plenário da Casa na segunda semana de julho.

Arthur em Lisboa

Na declaração, dada durante o 12° Fórum Jurídico de Lisboa, o parlamentar alagoano afirmou que a economia brasileira vai bem, apesar de o Poder Executivo precisar cortar alguns gastos e dar sinais de que vai perseguir as metas fiscais.

Relatório

Ele afirmou que o grupo de trabalho destacado para produzir um relatório sobre o tema deve apresentar o documento em 3 de julho. Depois de dez dias de análise, na semana seguinte, “Entre 10, 11 e 12 [de julho], devemos estar votando a lei complementar, se todos os deputados estiverem convencidos de que ela está madura para isso”, afirmou

Meta de inflação

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confirmou que a meta de inflação será de 3% para 2025 e 2026. Ele falou com jornalistas após a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN) nesta quarta-feira (26).

Oscilação

Atualmente, o alvo já está nesse mesmo patamar, de 3%, com intervalo de 1,5 ponto para cima ou para baixo. Com isso, a inflação pode oscilar entre 1,5% e 4,5% sem que a meta seja considerada descumprida.

Sistema de metas

O governo federal publicou nessa quarta-feira (26), em edição extra do Diário Oficial da União, o decreto que altera o sistema de metas da inflação para criar uma “meta contínua”.

Meta central

De acordo com o decreto, a meta central, e o intervalo de tolerância (banda para cima ou para baixo), dentro do qual será considerada cumprida, serão fixados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) — após proposta elaborada pelo ministro da Fazenda.

Déficit nas contas

As contas do governo federal registram déficit de R$ 61 bilhões em maio, pior resultado para o mês em quatro anos. Segundo o Tesouro Nacional, esse foi o segundo pior resultado para meses de maio desde o início da série histórica, em 1997, perdendo apenas para 2020 — ano de pandemia da Covid-19.

Medicamentos

A produção de insumo essencial para fabricação de medicamentos no Brasil cai de 50% para 5% em 30 anos; entenda os riscos da redução. Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) é responsável pelo efeito terapêutico dos remédios. Fabricação pelo Brasil caiu nas últimas décadas. Empresa do Paraná investe na produção como estratégia de ‘competência tecnológica’.

Tabela Fipe

O grupo de trabalho que discute crédito no Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, vai propor ao presidente Lula na reunião desta quinta (27) a criação de uma tabela Fipe para o mercado imobiliário.

Mais matérias
desta edição