app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Nacional

Tim Lopes: PM prende mais um acusado

A Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu, ontem, o traficante conhecido por Renato Sousa de Paula, o Ratinho, um dos braços direitos do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco. Ambos são acusados pela morte do jornalista Tim Lopes. Ratinh

Por | Edição do dia 27/08/2002 - Matéria atualizada em 27/08/2002 às 00h00

A Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu, ontem, o traficante conhecido por Renato Sousa de Paula, o Ratinho, um dos braços direitos do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco. Ambos são acusados pela morte do jornalista Tim Lopes. Ratinho prestou depoimento em uma delegacia da Penha e depois foi encaminhado para a Polinter. Hoje, ele será transferido para Bangu 1. Ratinho estava em uma residência no Complexo do Alemão, próximo ao local onde foram encontradas partes do corpo do repórter. Na casa estavam duas mulheres que também foram presas. A polícia não sabe ao certo o nome dele. Dessa vez, ele se identificou como Cláudio Orlando do Nascimento. O nome Renato Sousa de Paula é o que consta no processo sobre a morte de Tim Lopes. Ratinho já havia fugido, em novembro de 2001, pela porta da frente da Casa de Custódia Jorge Santana, em Bangu 1. Ele era o último traficante da quadrilha de Elias Maluco que estava foragido, foi preso em uma das favelas do Complexo do Alemão por policiais do 16º BPM (Olaria). Agora, apenas Maluco encontra-se foragido. Também ontem, um inquérito sobre a passagem de Elias Maluco pelo Morro da Viúva, em Niterói, foi enviado ao delegado titular da Divisão de Repressão a Entorpecentes, Luiz Alberto Andrade. Ele disse que não aceitará o inquérito e que vai pedir para que o caso seja apurado pela delegacia que fez a ocorrência e instaurou o inquérito, a 78ª DP. Elias Maluco teria fugido de motocicleta disfarçado com cabelos longos e sob a proteção de policiais corruptos. Maluco, segundo depoimentos de traficantes que integram sua quadrilha, teria assassinado Tim Lopes com a ajuda de outros sete homens. Lopes foi morto enquanto fazia uma reportagem na Vila Cruzeiro, zona oeste do Rio.

Mais matérias
desta edição