app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Nacional

Justi�a nega pedido de Habeas-corpus para J�der

Brasília – A Justiça Federal de Brasília negou ontem pedido de habeas-corpus apresentado pelos advogados do ex-senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que teve a prisão preventiva decretada anteontem. O pedido foi apresentado durante a madrugada e recusado pelo

Por | Edição do dia 20/09/2002 - Matéria atualizada em 20/09/2002 às 00h00

Brasília – A Justiça Federal de Brasília negou ontem pedido de habeas-corpus apresentado pelos advogados do ex-senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que teve a prisão preventiva decretada anteontem. O pedido foi apresentado durante a madrugada e recusado pelo juiz de plantão. O objetivo dos advogados era obter o habeas-corpus antes de Jader se apresentar à Polícia Federal. Até o início da noite de ontem o paradeiro do ex-senador é desconhecido. Sua assessoria alega que Jader, que é candidato a deputado federal, está participando de eventos de campanha no interior do Estado do Pará. Os advogados entraram ontem mesmo, pela segunda vez, com um pedido para tentar conseguir um habeas-corpus para o ex-senador. Fraude Jader teve a prisão preventiva decretada junto com outras oito pessoas, incluindo empresários e políticos. Eles são acusados de comandar uma “organização criminosa”, que aplica golpes na Sudam. Entre aqueles que tiveram a prisão decretada está José Arthur Guedes Tourinho, ex-superintendente da Sudam. Esta já é a segunda vez que ele e Jader são presos devido a supostas irregularidades no órgão. Por enquanto, nenhum dos mandados de prisão expedidos ontem foram cumpridos. A Polícia Federal diz que está realizando buscas em pelo menos quatro Estados, incluindo São Paulo e Pará. Além de Jader e Tourinho, também são procurados José Osmar Borges, Ricardo Jerônimo, Alberto Cury Júnior, Mário de Mello Júnior, Pedro de Oliveira Rodrigues e Jorge Jerônimo Gonso. Absalam Sumrin foi morto com um tiro de metralhadora de um tanque na cidade de El-Bireh, em Ramallah (Cisjordânia), disseram fontes hospitalares palestinas. O garoto foi atingido no peito quando saiu de casa para comprar cigarros, durante a vigência do toque de recolher na cidade. Por enquanto, nenhum dos mandados de prisão expedidos ontem foram cumpridos. A Polícia Federal diz que está realizando buscas em pelo menos quatro Estados, incluindo São Paulo e Pará.

Mais matérias
desta edição