app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Nacional

Pela 1� vez, duas mulheres podem ser governadoras

Brasília – Pela primeira vez, dois Estados podem eleger uma mulher para o governo, ambas candidatas pelo PSB. No Rio de Janeiro, Rosinha Matheus pode vencer em primeiro turno, enquanto Wilma Maria de Faria é líder nas pesquisas no Rio Grande do Norte. Amo

Por | Edição do dia 22/09/2002 - Matéria atualizada em 22/09/2002 às 00h00

Brasília – Pela primeira vez, dois Estados podem eleger uma mulher para o governo, ambas candidatas pelo PSB. No Rio de Janeiro, Rosinha Matheus pode vencer em primeiro turno, enquanto Wilma Maria de Faria é líder nas pesquisas no Rio Grande do Norte. Amostragem do Ibope, realizada entre os dias 13 e 15 de setembro, mostra que a mulher do presidenciável Anthony Garotinho aparece com 46% nas intenções de voto no Rio, percentual que lhe garante mais de 50% dos votos válidos para vencer já no primeiro turno. No Rio Grande do Norte, Wilma Maria de Faria tem 39% em levantamento do Ibope, entre os dias 14 e 16 de setembro. O principal adversário, Fernando Freire, aparece 14 pontos percentuais atrás da candidata do PSB. É justamente o Estado percursor da participação feminina. Em 1928, a fazendeira Alzira Soriano foi a primeira mulher eleita para uma prefeitura no Brasil, na cidade de Lages (RN). Posse anulada Alzira Sorian, no entanto, não exerceu o mandato, pois a Comissão de Poderes do Senado impediu que ela tomasse posse e anulou os votos de todas as mulheres da cidade, que haviam participado do pleito. Na última eleição, em 1998, a única mulher eleita para um dos Estados da Federação foi Roseana Sarney, que se reelegeu no Maranhão. Em 1994, a filha do ex-presidente José Sarney tornou-se a primeira a ser eleita no Brasil.

Mais matérias
desta edição