app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Nacional

Federais ca�am deputado eleito acusado de corrup��o eleitoral

A Polícia Federal caça em todo o País o deputado federal eleito Ronivon Santiago (PPB-AC), que teve a prisão preventiva decretada, na sexta-feira, pelo juiz Junior Alberto Ribeiro, titular da 1ª Zona Eleitoral de Rio Branco. Ronivon, que foi o terceiro d

Por | Edição do dia 13/10/2002 - Matéria atualizada em 13/10/2002 às 00h00

A Polícia Federal caça em todo o País o deputado federal eleito Ronivon Santiago (PPB-AC), que teve a prisão preventiva decretada, na sexta-feira, pelo juiz Junior Alberto Ribeiro, titular da 1ª Zona Eleitoral de Rio Branco. Ronivon, que foi o terceiro deputado federal mais bem votado daquele Estado, é acusado de corrupção eleitoral por tentativa de compra de votos. Na madrugada de sexta-feira, por volta das 1h30 (hora local), o político foi visto no vôo 2241 da Varig que vai de Rio Branco a Brasília, com escala em Porto Velho. Ou seja: quando o mandado de prisão temporária foi decretado, ele já estava fora do Acre. Ronivon, segundo testemunhas, embarcou em Porto Velho (e não em Rio Branco, que é o local de origem do vôo e onde ele mora com a família). Vestia camisa branca com listras azuis, calça jeans, uma pasta tipo presidente nas mãos e uma pequena mochila nas costas. O político cumprimentou vários conhecidos de Rio Branco que estavam no avião. Informado sobre a presença de Ronivon no vôo, o promotor eleitoral Oswaldo Lima Neto -que já contava com o mandado judicial de prisão para ontem - entrou em contato com a Procuradoria Geral da República. Pediu que a Polícia Federal monitorasse o político a distância, durante sua permanência em Brasília. Assim que o mandado foi decretado, a Justiça mandou uma cópia para a sede da PF nos 27 Estados e no Distrito Federal. O esquema de aliciamento de eleitores do político foi revelado pela Folha na edição do último dia 4. Com base nas  informações do jornal, a Polícia Federal e o Ministério Público deram início às investigações.

Mais matérias
desta edição