app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Nacional

Amea�ada, governadora do Rio usa carro blindado

Rio – Supostos traficantes ameaçaram, na madrugada de anteontem, a governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), na rede de comunicação da PM. Por volta das 4h, prováveis integrantes da facção CV (Comando Vermelho) interromperam as transmissões do sistema d

Por | Edição do dia 19/10/2002 - Matéria atualizada em 19/10/2002 às 00h00

Rio – Supostos traficantes ameaçaram, na madrugada de anteontem, a governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), na rede de comunicação da PM. Por volta das 4h, prováveis integrantes da facção CV (Comando Vermelho) interromperam as transmissões do sistema de rádio na freqüência do 16º Batalhão (Olaria) e 22º Batalhão (Benfica), da área do complexo do Alemão, zona norte. Os homens se identificaram como integrantes das facções rivais CV e TC (Terceiro Comando) e disseram: “Vamos sair em um “bonde”, vamos tocar o terror e matar a governadora Benedita”. A governadora disse hoje que não vai reforçar sua segurança por causa das ameaças. No entanto, ela chegou em um carro blindado na manhã de ontem em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, para visitar obras de um hospital. Benedita disse não se sentir acuada e que não mudará sua rotina. A governadora afirmou também que os traficantes do Rio estão incomodados com as ações da polícia. A Secretaria da Segurança está investigando a origem das transmissões. Na madrugada da última quarta-feira traficantes espalharam pânico no Rio, com atentados e confrontos com policiais. Um policial civil morreu, outro ficou ferido, assim como um policial militar. Na noite anterior, um grupo tentou resgatar traficantes do presídio Bangu 3, na zona oeste. A ação foi impedida pela PM. Os presos, então, fizeram uma rebelião, que terminou na manhã do dia seguinte. Pela madrugada, tiros de fuzil foram disparados contra o Palácio Guanabara, sede do governo, uma granada foi arremessada contra a frente do Shopping Rio Sul, e tiros atingiram a fachada da 6ª DP, que fica perto do Batalhão de Choque, no centro, onde estão detidos os principais líderes do CV, como Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, Elias Pereira da Silva, “o Elias Maluco”, e Márcio Nepomuceno, o Marcinho VP. Houve confronto com a polícia em outras duas áreas do Rio.

Mais matérias
desta edição