app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Nacional

Inc�ndio em favela de SP deixa dois mortos

São Paulo – Bombeiros encontraram mais um corpo carbonizado durante o combate às chamas na favela Real Parque, na zona sul de São Paulo. Durante a madrugada, uma criança aparentando 10 anos morreu. O corpo encontrado estava próximo ao da criança e há

Por | Edição do dia 24/10/2002 - Matéria atualizada em 24/10/2002 às 00h00

São Paulo – Bombeiros encontraram mais um corpo carbonizado durante o combate às chamas na favela Real Parque, na zona sul de São Paulo. Durante a madrugada, uma criança aparentando 10 anos morreu. O corpo encontrado estava próximo ao da criança e há a possibilidade de que as vítimas eram parentes. Outros dois moradores ficaram feridos e foram encaminhados para a Santa Casa de Santo Amaro. Eles também sofreram queimaduras. O fogo começou por volta das 5h20 e 16 carros do Corpo de Bombeiros seguiram para o local. A favela fica na rua Barão de Castro Lima, perto do número 500. O incêndio foi controlado e os bombeiros trabalham na operação rescaldo. As causas do fogo ainda são desconhecidas, mas, segundo o coronel Edson Gonçalves, os incêndios em favelas costumam ocorrer por causa de curto-circuito e descuidos com o botijão de gás. Operação As polícias Civil e Militar realizam uma operação para tentar capturar os homens que atiraram e mataram um dos seguranças do filho mais novo do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin, 19, na noite de ontem na Vila Mariana, zona sul. O crime ocorreu por volta das 21h30, em frente à residência da namorada de Thomaz, Fabíola, 23. Diógenes Barbosa Paiva, 38, e Adoniran Francisco dos Santos Júnior, 29, estavam em um Vectra azul parado quando foram alvejados por ocupantes de um Peugeot cinza.

Mais matérias
desta edição