app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Nacional

Presidente eleito prop�e mutir�o de solidariedade

São Paulo – Empolgado com a disposição demonstrada por empresários e setores da sociedade civil de ajudar o próximo governo, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que quer pôr em prática durante seus quatro anos de mandato um  “mutirão d

Por | Edição do dia 24/11/2002 - Matéria atualizada em 24/11/2002 às 00h00

São Paulo – Empolgado com a disposição demonstrada por empresários e setores da sociedade civil de ajudar o próximo governo, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que quer pôr em prática durante seus quatro anos de mandato um  “mutirão de solidariedade”. Tentando deixar claro que combater os problemas do País “não é coisa fácil”, Lula disse que, a partir do dia 1º de janeiro, o trabalho não será apenas do presidente e de seus ministros, mas também da população. “Nunca vi na minha vida um povo com tanta vontade de ajudar. As pessoas encostam perto de mim e não pedem nada, apenas dizem ‘eu quero ajudar, ser voluntário, trabalhar’, e é isto que vamos fazer: um mutirão de solidariedade, para provar que é possível melhorar a vida de nosso povo e que a gente possa reconstruir o País”, reforçou Lula. O presidente eleito voltou a dizer que ainda não fechou os nomes de seu ministério. Segundo ele prometeu nesta semana, a lista de seu primeiro escalão será anunciada publicamente até a primeira quinzena de dezembro. “Ainda não escolhi nenhum ministro e vou escolher quem o Brasil tem de melhor para cada área, seja do meu partido ou não”, disse Lula. Os nomes a serem anunciados, afirmou o presidente eleito, terão “sensibilidade do ponto de vista político”. “Eu não acredito que o Brasil possa ser governado só pela razão estatística, esse País tem de ser governado com o coração.”

Mais matérias
desta edição