app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Nacional

Cirurgi�o que esculpiu corpo da esposa � morto em assalto

Rio – O cirurgião plástico Ox Bismarchi, de 55 anos, foi morto a tiros ontem de manhã dentro de sua casa, na Estrada do Joá, zona sul do Rio, depois de reagir a uma tentativa de assalto. Quatro homens invadiram a casa e dispararam três vezes contra ele, q

Por | Edição do dia 03/12/2002 - Matéria atualizada em 03/12/2002 às 00h00

Rio – O cirurgião plástico Ox Bismarchi, de 55 anos, foi morto a tiros ontem de manhã dentro de sua casa, na Estrada do Joá, zona sul do Rio, depois de reagir a uma tentativa de assalto. Quatro homens invadiram a casa e dispararam três vezes contra ele, que estava armado e atirou cinco vezes, ferindo um dos bandidos. O cirurgião ficou famoso por ter “esculpido” o corpo da mulher, a modelo Ângela Bismarchi, destaque do carnaval carioca. Por volta das 8 horas, Bismarchi passeava com os cachorros pela área externa da casa quando se deparou com os criminosos, que haviam chegado numa Kombi e pulado o muro, que é baixo. Ele foi atingido por três tiros, dois no rosto e um no peito. Morreu na hora. A Secretaria Municipal de Saúde informou que Sílvio Luiz Miranda, de 26 anos, é o bandido baleado. Ele foi internado com um tiro no abdome no Hospital Miguel Couto. Seus comparsas fugiram na Kombi. Vizinhos contaram que a área, onde existem casas luxuosas, de famílias de classe alta, é perigosa. Somente na semana passada, houve quatro assaltos, segundo o morador de um condomínio que fica próximo à casa de Bismarchi, que não quis se identificar. Apesar de nunca ter tido a casa assaltada, a dona de casa Ana Paula Maurício, de 30 anos, que mora em frente a Bismarchi, instalou um sistema de circuito interno de TV. O casal Bismarchi ficou famoso em 2000, quando Ângela saiu na escola de samba Porto da Pedra nua, com o corpo pintado com a bandeira do Brasil. Ela havia se submetido a cinco intervenções cirúrgicas para melhorar as formas – todas feitas pelo marido. A modelo, de 29 anos, conheceu o cirurgião em 1998, quando o procurou para trocar uma prótese de silicone. Bismarchi dizia que tinha orgulho do “corpo perfeito” da mulher.

Mais matérias
desta edição