app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Nacional

Renan nega e repudia den�ncia

Brasília - Citado como um dos políticos supostamente envolvidos em um esquema de corrupção na Petrobras, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) divulgou uma nota no sábado (6) em que “nega e repudia” o que chamou de “especulações” do ex-diretor

Por | Edição do dia 09/09/2014 - Matéria atualizada em 09/09/2014 às 00h00

Brasília - Citado como um dos políticos supostamente envolvidos em um esquema de corrupção na Petrobras, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) divulgou uma nota no sábado (6) em que “nega e repudia” o que chamou de “especulações” do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. A revelação dos nomes faz parte de um acordo de delação premiada que Costa fechou no dia 22 de agosto com os procuradores da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que querem saber como os contratos da Petrobras eram superfaturados e como o valor a mais retornava para os políticos. Delação premiada é a figura jurídica na qual um réu conta o que sabe à Justiça em troca de redução de pena. Na nota, assinada pela assessoria do senador, Renan diz que as relações com “todos os diretores da estatal nunca passaram os limites institucionais”. O senador ainda cobra a apuração da “veracidade” do depoimento de Costa e questiona se ele, de fato, merece ter sua pena reduzida em troca das informações apresentadas. “É dever do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público apurar a veracidade das declarações do ex-servidor a fim de esclarecer se o depoente merecerá ou não o benefício da delação premiada”, disse, em nota.

Mais matérias
desta edição