app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Nacional

Cunha declara oposi��o ao governo

Brasília,DF – Após o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), oficializar o seu rompimento com o governo Dilma Rousseff, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República afirmou em nota que o Palácio do Planalto espera que a postura “não se r

Por | Edição do dia 18/07/2015 - Matéria atualizada em 18/07/2015 às 00h00

Brasília,DF – Após o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), oficializar o seu rompimento com o governo Dilma Rousseff, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República afirmou em nota que o Palácio do Planalto espera que a postura “não se reflita nas decisões e nas ações” da presidência da Casa, que “devem ser pautadas pela imparcialidade e pela impessoalidade”. “O Presidente da Câmara anunciou uma posição de cunho estritamente pessoal. O governo espera que esta posição não se reflita nas decisões e nas ações da Presidência da Câmara que devem ser pautados pela imparcialidade e pela impessoalidade”, diz o texto de nota. O governo diz ainda que o país vive um momento de “importantes desafios” e que, por isso, os Poderes “devem agir com comedimento, razoabilidade e equilíbrio na formulação das leis e das políticas públicas”. Em entrevista coletiva a jornalistas, ontem, Cunha afirmou que estava “oficialmente rompido com o governo”. “Teremos a seriedade que o cargo ocupa. Porém, o presidente da Câmara é oposição ao governo”, completou. O PMDB, por sua vez -partido do presidente da Câmara e do vice-presidente da República, Michel Temer- emitiu nota para dizer que o rompimento era uma “postura pessoal” de Cunha. A nota do governo faz uma afago a Temer e aos ministros e parlamentares do PMDB e diz que eles “tiveram e continuam tendo um papel importante” para a política do país.

Mais matérias
desta edição