app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Nacional

Cunha manobra para excluir PT de CPIs da C�mara

Brasília, DF – Apesar de ter declarado que sua boa educação o impediria de fazer um jantar “rival” na mesma noite em que a presidente Dilma Rousseff reunia seus aliados no Palácio da Alvorada, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), promoveu um e

Por | Edição do dia 05/08/2015 - Matéria atualizada em 05/08/2015 às 00h00

Brasília, DF – Apesar de ter declarado que sua boa educação o impediria de fazer um jantar “rival” na mesma noite em que a presidente Dilma Rousseff reunia seus aliados no Palácio da Alvorada, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), promoveu um encontro com a oposição e governistas na segunda-feira (3). E, como previsto, foi uma reunião totalmente anti-Planalto. Isso apesar de contar com a presença de vários líderes de bancadas governistas, que chegaram à casa de Cunha -a cerca de 12 quilômetros do Alvorada- após deixar o jantar de Dilma. EXCLUSÃO De acordo com relatos, o presidente da Câmara acertou com a oposição e com parte da base de Dilma a exclusão do PT dos postos de comando das duas CPIs que têm grande potencial de desgaste para o governo: as que vão investigar supostas irregularidades no BNDES e nos fundos de pensão. A dos fundos será presidida pelo oposicionista DEM -Efraim Filho (PB)- e relatada por um peemedebista aliado de Cunha, Sérgio Souza (PR). A do BNDES será presidida pelo peemedebista Marcos Rotta (AM) e relatada pelo PR -Márcio Alvino (SP). O oposicionista PSDB ficará com a presidência da uma outra CPI, a de crimes cibernéticos.

Mais matérias
desta edição