app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Nacional

Renan volta a cobrar corte de gastos no governo

Brasília, DF – Um dia após o Senado referendar a proposta que reduz a desoneração da folha de salários de grande parte dos setores produtivos do país, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse não concordar com a “lógica de aumento de imposto

Por | Edição do dia 21/08/2015 - Matéria atualizada em 21/08/2015 às 00h00

Brasília, DF – Um dia após o Senado referendar a proposta que reduz a desoneração da folha de salários de grande parte dos setores produtivos do país, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse não concordar com a “lógica de aumento de imposto sempre”. Para ele, o governo deveria fazer cortes de despesas, de ministérios e de cargos em comissão para que a presidente Dilma Rousseff mostre à sociedade que “está fazendo a parte dela”. “O Brasil já tem uma carga muito grande, taxas de juros altíssimas, não dá para cada vez mais pensar em aumentar impostos, a sociedade não aguenta mais essa carga”, disse. O peemedebista voltou a defender o avanço na análise das propostas que integram uma agenda apresentada por ele e outros senadores com sugestões para, segundo eles, ajudar na retomada do crescimento econômico do país. “Acho que essa fase do ajuste passou efetivamente. O que nós precisamos cuidar agora é de uma agenda suprapartidária que garanta a previsibilidade, a segurança jurídica, que colabore para a retomada dos investimentos que resolvam problemas cruciais como saúde, educação e segurança. [...] precisamos retomar as reformas estruturais para que este país volte a crescer e acabe com esse baixo astral que está tomando conta de todo mundo”, disse.

Mais matérias
desta edição