app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Nacional

Governo recua e anuncia R$ 500 mi

Brasília, DF – O ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), braço direito do vice-presidente da República e articulador político do governo, Michel Temer, anunciou ontem, em reunião com integrantes da Comissão Mista de Orçamento (CMO), que a equipe

Por | Edição do dia 26/08/2015 - Matéria atualizada em 26/08/2015 às 00h00

Brasília, DF – O ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), braço direito do vice-presidente da República e articulador político do governo, Michel Temer, anunciou ontem, em reunião com integrantes da Comissão Mista de Orçamento (CMO), que a equipe econômica do governo voltou atrás em decisão anterior e autorizou o desembolso de R$ 500 milhões em emendas parlamentares. A previsão é que o montante seja liberado até o final deste mês. O anúncio é mais um gesto da presidente Dilma Rousseff para tentar garantir a estabilidade política dentro do Congresso num momento de animosidade entre lideranças da base e o Planalto. A liberação das emendas é uma das principais queixas dos congressistas e normalmente serve de “moeda de troca” na aprovação de projetos de interesses do governo nas duas Casas. O anúncio da liberação de meio bilhão de reais em resto a pagar (referentes às emendas de anos anteriores) já tinha sido feito anteriormente pelo próprio Padilha às lideranças da base, mas a iniciativa acabou sendo desautorizada pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. A queda de braço foi um dos principais motivos de desgaste na relação entre Michel Temer e a presidente Dilma. “Foi noticiado no final de semana que estávamos em queda de braço com o pessoal da Fazenda. Vim aqui fazer essa comunicação. Temos os 500 (milhões de reais) para largar agora e votar essa Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO)”, afirmou Padilha, após encontro com a Comissão Mista de Orçamento.

Mais matérias
desta edição