app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Nacional

Novo ministro diz que PF continuar� seu trabalho

Brasília, DF – O novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, afirmou ontem que não tem intenção de fazer “mudança imediata” no comando da Polícia Federal e que a instituição “continuará com o seu trabalho”. Silva deu suas primeiras declaraçõ

Por | Edição do dia 02/03/2016 - Matéria atualizada em 02/03/2016 às 00h00

Brasília, DF – O novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, afirmou ontem que não tem intenção de fazer “mudança imediata” no comando da Polícia Federal e que a instituição “continuará com o seu trabalho”. Silva deu suas primeiras declarações à imprensa no próprio ministério, onde se reuniu com o antecessor, José Eduardo Cardozo, para se informar sobre os assuntos da pasta – o novo ministro ainda não tomou posse oficialmente, o que deve ocorrer amanhã. “As instituições do Brasil estão maduras ao ponto de não sofrerem variações com mudanças nos atores. A Polícia Federal continuará com seu trabalho como vem desenvolvendo até hoje”, disse Silva, respondendo a pergunta sobre a condução da Operação Lava Jato. Ele contou que se reuniu na segunda (29) com o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, e que teve dele “a melhor das impressões”. “Não temos nenhum indicativo de mudança imediata [na PF]”, afirmou. As investigações da corporação causaram atritos entre o PT e Cardozo, por terem avançado sobre integrantes da cúpula do partido, até mesmo do ex-presidente Lula. Na hierarquia do governo, a PF é subordinada ao Ministério da Justiça. Questionado sobre como ficariam os desdobramentos da Operação Lava Jato com a mudança, o novo ministro disse que cabe à PF cumprir as decisões das “autoridades judiciárias”.

Mais matérias
desta edição