app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Nacional

Toninho do PT foi morto por bando liderado por Andinho

São Paulo – O prefeito de Campinas, Antônio da Costa  Santos, o Toninho do PT, morreu  porque dirigia devagar e atrapalhava a fuga do bando do seqüestrador Wanderson Nilton de  Paula Lima, o Andinho. A revelação foi feita ontem pelo braço direito do crimi

Por | Edição do dia 15/03/2002 - Matéria atualizada em 15/03/2002 às 00h00

São Paulo – O prefeito de Campinas, Antônio da Costa  Santos, o Toninho do PT, morreu  porque dirigia devagar e atrapalhava a fuga do bando do seqüestrador Wanderson Nilton de  Paula Lima, o Andinho. A revelação foi feita ontem pelo braço direito do criminoso, Cristiano Nascimento Farias, o Cris, preso quarta-feira (13) pela polícia. Ele prestou depoimento ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) – responsável pela investigação – e garantiu que Andinho estava no carro com os bandidos que mataram o prefeito. Andinho deverá ser indiciado pelo homicídio do prefeito nos próximos dias. “O caso está esclarecido”, afirmou o delegado Luiz Fernando Lopes Teixeira, do DHPP, que preside a apuração. Os detalhes do depoimento de Cris foram revelados pelo advogado da família de Toninho, Ralf Tortima Stettinger. O braço direito de Andinho – que está preso na Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté, presídio de segurança máxima – teria decidido entregar o parceiro após ver nos jornais de hoje que ele era considerado suspeito do crime. “O Cris se exclui do crime”, disse o advogado. De acordo com o depoimento, Andinho, Valmir Conti, o Valmirzinho, Anderson José Bastos, o Anzo, e Valdeci de Souza Moura, o Fiinho, estavam num Vectra cinza, na noite do dia 10 de setembro, em Campinas, após uma tentativa frustrada de seqüestrar uma vítima que estava num outro Vectra, de cor verde. Os últimos três morreram em confronto com a polícia. Com o carro amassado após terem batido e ainda atirado no veículo da vítima, o bando fugiu em alta velocidade. No caminho dos bandidos estava o Palio do prefeito – que acabara de sair de um shopping center – e andava devagar. Segundo Cris, Anzo se precipitou e fez dois disparos em direção ao veículo de Toninho.

Mais matérias
desta edição