app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Nacional

STF lamenta “desencontro” entre PM e PF

Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF),  ministro Marco Aurélio de Mello,  lamentou o “desencontro” entre  a Polícia Militar do Maranhão e  Polícia Federal e disse ter ficado  “perplexo” com o cerco realizado  pela PM na casa onde funci

Por | Edição do dia 29/03/2002 - Matéria atualizada em 29/03/2002 às 00h00

Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF),  ministro Marco Aurélio de Mello,  lamentou o “desencontro” entre  a Polícia Militar do Maranhão e  Polícia Federal e disse ter ficado  “perplexo” com o cerco realizado  pela PM na casa onde funcionava o serviço de inteligência da PF. A surpresa dele foi reforçada pelo fato de haver ordem judicial para que fosse realizada uma operação de busca e apreensão no local. “Estou perplexo. Não me lembro de um episódio semelhante na história recente do Brasil. Não deixa de revelar um desencontro entre polícias e com o respaldo do próprio Judiciário, o que gera mais perplexidade”. Marco Aurélio disse não acreditar que a ação da PM represente uma revanche da governadora Roseana Sarney (PFL), motivada pela operação de busca e apreensão na empresa Lunus, dela e do marido, Jorge Murad, em 1º de março, em que foram apreendidos documentos e R$ 1,3 milhão em dinheiro. A PM é subordinada ao governo do Estado. “Foi uma infeliz coincidência. Se a PF vinha há quatro anos atuando naquele local, não consigo imaginar que a polícia do Maranhão não soubesse, mas tenho de presumir o que normalmente ocorre. No campo da administração pública, não há espaço para a revanche”.

Mais matérias
desta edição