app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Nacional

Cursos de licenciatura s�o os menos procurados

Brasília - Mais da metade das vagas ociosas nas instituições públicas de ensino superior corresponde aos cursos de licenciatura. Os dados do Instituto Nacional de Estudos Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação (Inep/MEC) mostram que das 12.506 v

Por | Edição do dia 08/01/2004 - Matéria atualizada em 08/01/2004 às 00h00

Brasília - Mais da metade das vagas ociosas nas instituições públicas de ensino superior corresponde aos cursos de licenciatura. Os dados do Instituto Nacional de Estudos Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação (Inep/MEC) mostram que das 12.506 vagas que não foram ocupadas por meio do vestibular, 6.641 são de cursos de formação de professores. “As vagas ociosas estão, exatamente, naqueles setores onde a remuneração é menor. O salário de um professor de ensino médio, segundo os dados da pesquisa de Amostra de Domicílios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a metade do que ganha um policial civil, um terço do que recebe um advogado ou um delegado”, revelou o diretor de Tratamento e Disseminação de Informações sobre Educação do Inep, José Marcelino Rezende. Segundo Marcelino, outro fator importante é a grande oferta de vagas para os cursos de licenciatura. No final de 2002, as instituições públicas ofereciam 154 mil vagas para esses cursos, contra 5.616 para medicina. “É obvio que a probabilidade de sobrar vagas na área de educação é maior do que em medicina. De um lado, os salários são muito maiores e, num segundo momento, a oferta de vagas nas universidades públicas é muito menor. Em 2002 não sobrou uma vaga ociosa em medicina no setor público, mas sobraram muitas vagas na área de educação”, explicou o diretor.

Mais matérias
desta edição