app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Nacional

PF aprofunda investiga��o do golpe na sa�de

Brasília - A Controladoria Geral da União (CGU) vai investigar todos os contratos da  área da saúde, assinados durante o governo Luiz Inácio  Lula da Silva. A determinação  foi dada pelo próprio presidente ontem, antes do embarque para a viagem à China. A

Por | Edição do dia 22/05/2004 - Matéria atualizada em 22/05/2004 às 00h00

Brasília - A Controladoria Geral da União (CGU) vai investigar todos os contratos da  área da saúde, assinados durante o governo Luiz Inácio  Lula da Silva. A determinação  foi dada pelo próprio presidente ontem, antes do embarque para a viagem à China. Além de Lula, o ministro Humberto Costa (Saúde) já havia feito o mesmo pedido à Polícia Federal. Na última quarta-feira (19), a Polícia Federal desencadeou a Operação Vampiro que desmontou um esquema de fraudes nas licitações para compra de hemoderivados pelo ministério. Há indícios de que o rombo chega a R$ 2 bilhões durante 12 anos de desvios. Costa disse ontem que não teme nenhum tipo de investigação sobre o desvio de verbas de sua pasta, seja por meio da Controladoria, de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), pelo TCU (Tribunal de Contas da União) ou pela investigação da PF. A declaração foi dada em Recife, durante entrevista a uma rádio local. O ministro lembrou que foi ele próprio quem pediu em março do ano passado que o caso fosse investigado, ao suspeitar do desvio de recursos no setor de hemoderivados. Comissão O ministro da Saúde deverá nomear uma comissão interina para o setor de logística, cujo coordenador geral, Luiz Cláudio Gomes da Silva, foi preso. Além dele, outras 13 pessoas já foram detidas. A PF investiga pelo menos mais dez pessoas suspeitas de envolvimento nas fraudes. O diretor-geral do órgão, Paulo Lacerda, declarou que só será pedida a prisão de mais suspeitos depois que os documentos apreendidos forem analisados. Em nota divulgada na quinta-feira, o Ministério da Saúde atribuiu a governos anteriores a responsabilidade pelo esquema de corrupção na compra de hemoderivados. Num claro esforço para demonstrar que o problema não pode ser atribuído ao atual governo, o ministério afirmou que a investigação só foi iniciada a partir de uma comunicação de Costa à PF sobre a suspeita de fraudes. “Em nenhum outro governo houve uma investigação tão profunda sobre os contratos de compra de hemoderivados. Só agora, por determinação do ministro”, diz a nota. A nota se refere à Operação Vampiro como uma ação conjunta dos ministérios da Saúde e da Justiça. A PF também investiga outras ramificações da quadrilha, o que pode revelar um golpe ainda maior.

Mais matérias
desta edição